Oferta formativa 2018/2019

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

Webmaster

Webmaster

quinta, 01 fevereiro 2018 14:26
terça, 30 janeiro 2018 15:03

No dia dez de janeiro, realizou-se, na Escola Secundária de Carregal do Sal, um Workshop sobre Higiene Pessoal destinado aos alunos com necessidades educativas especiais com currículo específico individual. Esta atividade foi dinamizada pelo Departamento de Educação Especial e pela Coordenadora do Projeto de Educação para a Saúde (PES) do Agrupamento, em articulação com a UCC de Carregal do Sal.

A enfermeira Joana Carvalho da UCC foi quem, uma vez mais, veio falar aos nossos alunos acerca da importância dos hábitos de higiene pessoal para que possam ter uma vida mais saudável.

O workshop teve ainda a participação da Dr.ª Teresa Luís, médica dentista do Centro de Saúde de Carregal do Sal, que alertou para os malefícios da falta de higiene oral e demonstrou aos nossos alunos a forma correta de se escovarem os dentes.

No final, foram distribuídos kits de higiene oral (escovas de dentes, pastas dentífricas e copos) pelos nove alunos participantes. Alguns destes kits foram oferecidos pela Dra. Teresa Luís e outros adquiridos no âmbito do PES. Os alunos foram sensibilizados para adquirirem o hábito de lavar os dentes na escola, após o almoço, hábito este já adquirido pelos três alunos que frequentam a Unidade de Ensino Estruturado para a Educação de Alunos com Perturbações do Espetro do Autismo (UEEA) da Escola Secundária de Carregal do Sal.

Carregal do Sal, 15 de janeiro de 2018
Departamento de Educação Especial 

terça, 30 janeiro 2018 14:58
terça, 16 janeiro 2018 16:31

A atividade “Dia de Reis”, do Plano Anual de Atividades, inicialmente prevista para o dia 5 de janeiro, da qual fazia parte a deslocação das crianças da Educação Pré-Escolar às diferentes localidades do concelho e à vila de Carregal do Sal, foi cancelada devido às condições atmosféricas adversas.

No entanto, no dia 8 de janeiro, a atividade realizou-se noutros moldes: percurso a pé por vários locais da vila de Carregal do Sal (comércio local, Câmara Municipal, Largo da antiga Câmara Municipal e Agrupamento de Escolas). Entoaram-se canções alusivas à festividade acompanhadas com instrumentos musicais.

As crianças do Jardim de Infância Angelina de Sousa Mendes deslocaram-se de autocarro, no dia 5 de janeiro, ao Centro Social Profª Elisa Barros Silva (Cabanas de Viriato) e à Caritas Paroquial de Beijós onde cantaram, tocaram e alegraram os utentes e funcionários destas instituições. No dia 8 de janeiro percorreram a pé a vila de Cabanas de Viriato.

Todos os grupos foram  presenteados com diversas doçarias.

quarta, 10 janeiro 2018 14:35

No âmbito da atividade do PAA -Comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, os alunos dos 3.º e 4.º anos de escolaridade criaram, ao longo do 1.º período, uma maravilhosa história alusiva à inclusão, intitulada - O valor de ser "diferente" sob a orientação dos respetivos professores titulares de turma. A equipa das bibliotecas escolares fez o favor de passar a história para o formato ebook.

Parabéns aos pequenos autores!

 

 "O valor de ser Diferente"

(Clique para abrir)

quinta, 04 janeiro 2018 11:19

Na manhã do dia 14 de dezembro as Educadoras de Infância, da Escola Básica Nuno Álvares, dramatizaram para as crianças da Educação Pré-Escolar a história “O macaco de rabo cortado” (histórias tradicionais portuguesas contadas de novo por António Torrado). Foi um momento divertido e lúdico para todos os presentes.

Posteriormente, um grupo de pais/encarregados de educação animou e encantou interpretando e dançando duas músicas. No final presentearam cada turma com um bolo confecionado pelos mesmos.

Um agradecimento a todos os pais/encarregados de educação das nossas crianças da Escola Básica Nuno Álvares: o Natal ficou mais doce e divertido!

quarta, 03 janeiro 2018 10:19

Uma excelente prenda de Natal, para o púbico presente, mas também para a personagem do livro, o humanista e herói português Aristides de Sousa Mendes, pelo conteúdo da obra, mas também pelo local escolhido - a Casa do Passal. Estamos em crer que o autor, Dr. António Moncada Sousa Mendes, também foi presenteado pelo facto de voltar à casa dos seus avós, Aristides e Angelina, em Cabanas de Viriato, no passado dia 23 de dezembro.

Este evento, promovido pela Fundação Aristides de Sousa Mendes, através do Dr. Luís Fidalgo, membro da referida Fundação, teve a colaboração das Professoras Dores Fernandes e Josefa Reis, da Equipa UNESCO do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, que decoraram o espaço – a sala de entrada da casa – com a simplicidade e simbolismo que se impunham, pois as paredes e a imponente escadaria contam, por si, a história, dando, ainda, apoio na necessária logística.

Após a sua apresentação, pelo Dr. Fidalgo, António Moncada Sousa Mendes, num estilo afável e simples, referiu, na sua preleção, que a ideia de escrever o livro, o qual constitui um repositório de memórias da vida e carreira do seu avô, surgiu através do desafio da Editora Desassossego e que a sua apresentação, neste espaço, lhe parece um sonho de Natal, assim como é também seu sonho ver a reconstrução da Casa e a criação do Museu da Consciência num futuro próximo. Informou, ainda, a plateia que o Livro de Vistos, com assinatura do cônsul Aristides de Sousa Mendes, foi reconhecido recentemente, pela UNESCO, como memória da humanidade. Deixou o desejo de que gostem de ler o livro, que é a memória da sua vida como neto de Aristides de Sousa Mendes.

O Senhor Presidente da Câmara de Carregal do Sal, Rogério Abrantes, convidado a usar da palavra, fez um breve ponto de situação sobre o projeto de reconstrução do interior da casa, revelando estar prevista a conclusão dessa fase para o final do ano de 2019.

A sala estava cheia de interessados e admiradores da Causa, que aproveitaram para adquirir o livro e o autógrafo do autor, que não se poupou a esforços para personalizar a sua mensagem.

Equipa UNESCO, Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis

quarta, 03 janeiro 2018 10:16

No próximo dia 3 de Janeiro de 2018, estará patente no Museu Manuel Soares de Albergaria, uma exposição promovida pelas docentes do grupo 600, professoras Isabel Várzeas e Josefa Reis, que desenvolveram com os alunos do 9º ano do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, o projeto denominado “Vamos desARRUMAR a OBRA”-O Azulejo Português.

O projeto em questão foi explorado em 3 fases distintas mas que se complementam, sendo que as 2 primeiras foram executadas em formato bidimensional com a aplicação de conteúdos leccionados inscritos no registo simples do desenho livre e de observação, da interpretação e reinterpretação de ícone visuais através da pesquisa do tema, passando para a aplicação de construções básicas geométricas como a construção rigorosa de polígonos simples, arcos, espirais, simetrias, estruturas, aplicação de escalas e proporção, exploradas num mosaico em pintura aguarela. A ultima fase de desenvolvimento do projeto está realizada em formato tridimensional, onde os alunos criaram o azulejo, realizando a pintura recorrendo a material próprio da cerâmica e que terá como objetivo a participação dos alunos na criação do ”Painel da consciência”. Este painel, compõe uma das atividades planificadas pelo projeto UNESCO do AECS, aquando a receção de grupos visitantes à Casa do Passal  em forma de tributo a Aristides de Sousa Mendes. As fases do projeto desenvolvido permitiu ao aluno, explorar a plasticidade de alguns objectos e materiais, aplicando para o efeito técnicas diversas existentes no campo das artes. A maioria dos alunos envolvidos, avaliou de forma muito positiva o projeto, pois este, embora complexo, permitiu ampliar os seus conhecimentos, a preservação daconsciência histórica e cultural e cultivar a sua disseminação.

A exposição estará patente de 3 a 24 de janeiro.

Contextualização do elemento -Azulejo

O elemento artístico designado por azulejo é por norma, uma peça de cerâmica de pouca espessura, geralmente, quadrada, vidrada de um dos lados, resultado da cozedura de um revestimento de esmalte, que se torna impermeável e brilhante. O azulejo é geralmente usado em grande número como elemento associado à arquitetura em revestimento de superfícies interiores ou exteriores ou como elemento decorativo isolado.

Os temas oscilam entre os relatos de episódios históricos, cenas mitológicas, iconografia religiosa e uma extensa gama de elementos decorativos (geométricos, paisagístico, etc) aplicados a parede, pavimentos de palácios, jardins, edifícios religiosos (igrejas, conventos), de habitação e públicos. Elemento introduzido em Portugal a partir de sec. XV (através de Manuel I em 1498) com influência trazida de Espanha (Saragoça, Toledo e Sevilha) e que vai ornamentar O Palácio Nacional de Sintra- 1ª amostra dessa manifestação artística-representação de grandes painéis com motivos vários.

Os padrões geométricos aparecem introduzidos pelo Clero, como alternativa menos dispendiosa e que serviam de ornamento nas igrejas (reprodução em grande escala).Estes eram de tom monocromático, azul e branco ou verde e branco e serviam de enquadramento aos painéis criados com motivos da época. Encontramos vários monumentos arquitectónicos por todo o território de Portugal, que caracterizam uma determinada época, com influencias desde o Rococó, Romantismo, Neoclássico ao Contemporâneo, transformando o azulejo como uma manifestação artística/cultural do nosso Pais. O processo de execução passou desde a manufactura artesanal ao processo industrial, sendo que as principais fábricas portuguesas de produção de azulejos, na segunda metade do século XIX, foram: a Fábrica Roseira, a Fábrica da Calçada do Monte e a Fábrica Viúva Lamego - em Lisboa; a Fábrica de Santo António do Vale da Piedade, a Fábrica de Massarelos, a Fábrica do Carvalhinho e a Fábrica de Cerâmica das Devesas - no Porto / Vila Nova de Gaia.

Texto e fotos

Josefa Reis

 

quarta, 03 janeiro 2018 10:12

No passado dia 16 de novembro foram realizadas diversas atividades com o intuito de comemorar o Dia Mundial da Filosofia e que contaram com a participação e colaboração das turmas A e B, do 11º ano. Este dia, comemora-se na terceira quinta-feira de cada mês de novembro, desde que foi decretado pela UNESCO em 2002.

A comemoração do dia Mundial da Filosofia traduz o reconhecimento que tem sido atribuído à Filosofia. Esta desempenha um papel na consciencialização da opinião pública para a importância dos direitos humanos, em particular, através da consolidação do ensino da Filosofia desde os níveis mais básicos de educação. Para promover a sua importância, a UNESCO promove cimeiras para aferir o “estado da arte” em várias regiões do globo, tornando públicas recomendações que visam a universalização do ensino precoce da Filosofia. Em 2007 e em 2011 foram publicados livros que apelavam à consciencialização do público em relação à Filosofia.

A turma do 11º B realizou uma pequena dramatização, na sala dos professores, encenando o que foi outrora, o espaço Ágora, na antiguidade grega e teve como personagens a PHILOSOPHIA (Sofia Marques, 11º B, que apresentou algumas características desta área do saber e o que iria acontecer ao longo do dia); PLATÃO (Cristina Pereira, 11º B que fez a leitura de um pequeno excerto da obra A República) e ARISTÓTELES (Cristiana Nunes, 11º B que fez a leitura de um pequeno excerto da obra Ética a Nicómaco). Um grupo de alunos do 11º B estiveram também presentes, nesta dramatização, personificando os discípulos dos grandes mestres da Filosofia.

A turma do 11ºA colocou algumas frases/citações filosóficas em locais inesperados e insólitos até, da nossa escola, como nas escadas de acesso à biblioteca, nas mesas da cantina, nas portas de entrada dos pavilhões, nas casas de banho, entre outros. O objetivo era confrontar e suscitar a reflexão dos alunos com um pensamento fora do espaço convencional.

Foi ainda realizada uma palestra sobre a temática “Valor e Utilidade da Filosofia” onde estiveram presentes não só as turmas dinamizadoras destas atividades, como também, as turmas A e B do 10º ano. Para a apresentação da palestra foram escolhidas duas alunas (Beatriz Oliveira, do 11ºA e Carolina Costa do 11ºB). A palestrante convidada foi a Dr. Vanessa Martins que trabalha com a APEFP, Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática. Esta ilustre convidada nasceu em 1986 e é natural de Tortosendo. Licenciou-se em Filosofia na Universidade da Beira Interior, onde esteve envolvida na criação de uma biblioteca áudio on-line através da Organização Não Governamental: Amnistia Internacional. Para além disso, foi já distinguida com vários prémios, nomeadamente, o prémio nacional de literatura infanto-juvenil, em 2015, com o livro “Tiago, o colecionador-quase-nuvem”.

Os professores de Filosofia esperam ter contribuído para o esclarecimento da dimensão prática da Filosofia na sociedade contemporânea com a apresentação de novos formatos de fazer filosofia e para a necessidade e importância de incentivar o diálogo, na resolução das questões/problemas dos dias de hoje.

 

Beatriz Oliveira | 11º A