Oferta formativa 2018/2019

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

Webmaster

Webmaster

terça, 27 março 2018 14:38
Municipal de Proteção Civil de Coimbra, onde tiveram a oportunidade de conhecer as instalações, visualizar meios e equipamentos de avaliação, controlo e intervenção em situações que envolvem matérias perigosas, incêndios urbanos e industriais. Na parte da tarde, visitaram, na Delegação Regional do INEM (Coimbra), o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU).
 
A visita de estudo decorreu conforme estava planeada, e serviu para consolidar conteúdos abordados ao longo do curso.
quarta, 21 março 2018 10:50

Os alunos do 9º e 12º anos participaram no passado dia 3 de março numa visita, organizada pelas Coordenadoras dos Diretores de Turma do 3º ciclo e Secundário, em colaboração com o SPO, à Qualifica – Feira da Educação, Formação, Juventude e Emprego que se realizou na Exponor – Matosinhos. Esta visita assumiu especial relevância, nesta fase de final de ciclo para os alunos do 9º ano e de conclusão do Ensino Secundário/acesso ao Ensino Superior para os alunos do 12º ano, e visou contribuir para o desenvolvimento integral dos alunos auxiliando-os, por exemplo, a superar as muitas dúvidas vocacionais que caracterizam este período. Desta feita, os discentes puderam recolher informações sobre cursos no Ensino Superior, de qualificação profissional e também programas de estudo no estrangeiro.

Durante a visita, vários alunos trocaram impressões com professores, estudantes e profissionais das mais diversas áreas, esclareceram dúvidas acerca do percurso escolar e profissional que pretendem enveredar e tiveram oportunidade de contactar diretamente com formandos de varias áreas que demonstraram as suas competências e aptidões em tempo real.

A visita continuou da parte da tarde no WORLD OF DISCOVERIES - Museu Interativo e Parque Temático que reconstrói a fantástica odisseia dos navegadores portugueses. Este museu, situado no centro histórico do Porto, esculpido em cima do estaleiro onde outrora foram construídas três das naus da armada de Vasco da Gama, permitiu aos alunos e professores entrarem numa verdadeira viagem no tempo onde a História ganhou vida. Os cenários apresentados, de um realismo impressionante, conduziram os visitantes pelas Florestas Equatoriais, Índia, Timor, China, Macau, Japão e Brasil. Uma verdadeira aula de História e de língua que não deixou ninguém indiferente. Também aqui os alunos demonstraram muita curiosidade e entusiasmo.

quarta, 21 março 2018 10:10

            O Projeto UNESCO “Dever de Memória” do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, associou-se ao Agrupamento de escolas de Montemor-o-Velho, para guiar a visita do grupo de alunos de 9º ano, à Casa do Passal, depois destes terem visitado o Núcleo Museológico Fronteira da Paz, em Vilar Formoso, no dia 9 de março, ao final da tarde. Foram distribuídos flyers referentes à figura de Aristides de Sousa Mendes, à Casa do Passal e ao património histórico-cultural do concelho, da autoria das docentes Dores Fernandes e Josefa Reis, recurso que integra o acervo didático do projeto.

            Esta colaboração materializou-se, ainda, no convite ao Dr. Luís Fidalgo, membro da Fundação ASM, que honrou o grupo com a sua presença e proferindo umas palavras de enaltecimento do Cônsul Aristides de Sousa Mendes que, segundo as suas palavras, é orgulho da vila de Cabanas de Viriato, do concelho, do país e o motivo da visita do grupo, pelo que sentia um grato prazer em recebê-los na Casa, que foi residência deste herói e da sua família,

            O grupo, constituído por cerca de 47 alunos, acompanhados das professoras revelaram enorme interesse e entusiamo, demonstrado pela vontade de continuar a ouvir e a apreciar a exposição proferida pelas dinamizadoras da equipa UNESCO. Esta foi, sem dúvida, mais uma iniciativa que nos deixou de coração cheio, com o sentimento de dever cumprido, deixando-nos a esperança de que os VALORES, do respeito pelo outro e a solidariedade, subjacentes ao ato de consciência de Aristides de Sousa Mendes, germinarão nestes jovens, adultos de amanhã.

 

 

Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis

quarta, 21 março 2018 09:50
     O dia 3 de março encheu o nosso coração. Numa parceria entre o Projeto UNESCO Dever de Memória e o Projeto Comboio da Memória, este último coordenado pela colega Isabel Vicente, do Agrupamento de Escolas de Pombal, acolhemos um grupo de 55 pessoas, adultos (professores e pais) e jovens estudantes de Pombal, na Casa do Passal, em Cabanas de Viriato, onde nos esperava, como anfitrião, o neto de Aristides de Sousa Mendes, Dr. António Moncada Sousa Mendes, autor do livro Aristides de Sousa Mendes – memórias de um neto, recentemente publicado, e o Dr. Luís Fidalgo, representante da Fundação Aristides de Sousa Mendes.
     O Dr. Fidalgo dirigiu ao grupo simpáticas palavras de boas-vindas a esta vila, destacando a riqueza patrimonial e cultural do concelho, particularizando a Casa e a memória daquele que, na sua opinião, é um VALOR inestimável, do concelho, do país e do mundo, pela sua coragem e ato altruísta. As palavras de quem guarda alguma memória, ainda que ténue, mas muito informada, de Aristides de Sousa Mendes e daquela casa – o seu neto - foram transmitidas com simplicidade e emoção, o que deslumbrou o grupo. 
Após a visita à Casa, o grupo realizou a caminhada até ao cemitério, onde colocou, no jazigo da família do Cônsul, um arranjo de flores brancas, simbolicamente em representação da paz, tendo também guardado um minuto de silêncio em homenagem ao diplomata.
    Seguiu-se a viagem, com paragem no Restaurante Sanzala, na cidade da Guarda, para degustar a saborosa gastronomia tradicional. Na vila de Vilar Formoso, o grupo visitou o Pólo Museológico Fronteira da Paz. Este núcleo, recentemente inaugurado, é um Memorial aos Refugiados e ao “Justo entre as Nações” Aristides de Sousa Mendes, pela sua ação de salvamento de milhares de refugiados aquando da 2ª guerra mundial. Neste espaço, o grupo percorreu com enorme interesse os diferentes núcleos da exposição e constatou que é imperioso preservar a memória e lutar por valores fundamentais do ser humano, seguindo o exemplo de Aristides Sousa Mendes.
      O balanço desta atividade é muito positivo, demonstrando que quando se junta sinergia à dedicação e ao amor à causa, o resultado é o sucesso. No final, sonhámos com outras “viagens de memória”. Uma palavra de gratidão à colega Isabel Vicente, pela iniciativa e aos convidados Dr. Moncada Sousa Mendes e Dr. Fidalgo. 
 
 
Dores Fernandes e Josefa Reis
Fotos :Josefa Reis

 

quarta, 21 março 2018 09:39

No passado dia 9 de março decorreu em Vila Nova de Paiva o torneio de basquetebol 3x3, fase distrital de Viseu. A Escola Aristides de Sousa Mendes esteve presente com 11 alunos, que participaram nos escalões de Infantis B, Iniciados e Juvenis.

É de realçar o feito da equipa de Infantis B, que alcançou o segundo lugar no seu escalão.

Parabéns a todos os participantes.

quarta, 14 março 2018 15:56

A V edição do Concurso de Oratória juntou seis equipas dos agrupamentos de escolas de Canas de Senhorim, Carregal do Sal e Nelas que prestaram provas de leitura, dramatização e argumentação.

O concurso decorreu no dia 2 de março, na Fundação Lapa do Lobo e contou com a presença da escritora Ana Saldanha como elemento do júri e autora da obra que serviu de base à elaboração das provas.

Os alunos do nosso agrupamento venceram as provas de leitura (Filipe Lourenço, do 8.º A) e de melhor equipa (Beatriz Marques, Maria João Amaral, Mariana Fidalgo e Laura Sousa, do 9.º B).

 

Muitos Parabéns!

quarta, 14 março 2018 10:39

A escritora Ana Saldanha visitou o nosso Agrupamento de escolas no passado dia 1 de março. A vinda da escritora foi promovida no âmbito da preparação da participação dos alunos do 3.º ciclo no Concurso de oratória – Texto puxa Palavra que este ano se desenrolou em torno da obra Escrito na Parede.

A vinda de Ana Saldanha e a sua obra motivaram os alunos a elaborar um conjunto de graffitti, orientados pelas professoras Josefa Reis e Isabel Várzeas, que procuraram ilustrar as ideias essenciais dos 13 capítulos que estruturam a obra.

No átrio da escola, Ana Saldanha foi ainda recebida por três personagens da sua obra, os vendedores de chapéus de chuva e um comprador, momento que muito sensibilizou a autora.

Já decorrer da sessão, os alunos fizeram a apresentação da autora e da sua obra, tendo, de seguida, colocado diversas questões motivadas pela leitura feita.

A sessão terminou com um momento de autógrafos e uma conversa informal entre a autora e alguns alunos.

sexta, 09 março 2018 11:31

     Realizou-se, no dia 6 de março, no Auditório da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, a Sessão Distrital do Ensino Secundário do Programa Parlamento dos Jovens, abordando a temática “Igualdade de Género”.

     Nesta sessão, que contou com a participação de deputados de vinte e quatro escolas do distrito, Sofia Marques e Daniel Santos, alunos do 11º B na qualidade de deputados efectivos, eleitos na sessão escolar, acompanhados pelo aluno Luís Borges, do 12º A, deputado suplente e pela aluna Margarida Costa, do 11º B, na qualidade de Jornalista, tiveram uma prestação de enorme brilhantismo, competência e elevação democrática, na sessão plenária. Contribuíram assim para a aprovação, na generalidade, da sua proposta de recomendação com a maioria dos votos dos deputados da sessão distrital. Convém salientar ainda que será a proposta de recomendação da Escola Secundária de Carregal do Sal que representará o círculo eleitoral do distrito de Viseu, na sessão nacional. Este projeto foi votado na maioria pelos deputados de sessão distrital, tendo atingido um total de 34 votos. A sessão nacional realizar-se-á nos dias catorze e quinze de maio, na Assembleia da República.

     A aluna Sofia Marques e o aluno Daniel Santos foram também os deputados mais votados, num total de vinte e cinco escolas. A deputada Sofia Marques foi ainda eleita como porta-voz, representando o círculo eleitoral de Viseu na sessão nacional.

Parabéns pelo enorme feito!

 

O Coordenador do Parlamento dos Jovens do Ensino Secundário

José Manuel Abreu Carvalho

sexta, 09 março 2018 11:29

     Os alunos do Curso Profissional de Turismo Ambiental e Rural não hesitaram em aceitar o desafio, lançado pela docente da disciplina de História da Cultura e das Artes, de levar a cabo a atividade designada Escola em acção - Aldeia dos Direitos e dos Afetos, idealizada no âmbito do Projeto UNESCO – que consistia na animação dos utentes do Lar da Misericórdia de Carregal do Sal, através de canções tradicionais, seguindo-se uma coreografia de dança contemporânea. Esta iniciativa teve lugar na tarde do dia 2 de março, tendo como objetivos: desenvolver relações intergeracionais no contexto deatividades de animação dos utentes do Lar; valorizar o potencial criativo dos alunos; promover o diálogo intergeracional; criar laços entre as pessoas idosas e os adolescentes e potenciar o espírito de voluntariado.

       O desafio de os ensaiar foi logo aceite pela colega de Música, Ana Cláudia Campos, uma inestimável colaboração, sem a qual a iniciativa não teria alcançado o mesmo êxito. O docente deste grupo de formandos de Técnicas de Animação Turística, Henrique Jesus, também se associou à dinamização do evento. Para ambos uma palavra de apreço pela sua preciosa cooperação, assim como para a colega Júlia Abrantes, a qual com os acordes da sua guitarra, contribuiu para a preparação do grupo.

     Há momentos em que o exercício da profissão de professor nos enche a alma, este foi um deles. Foi um gosto enorme observar o olhar e os rostos alegres dos idosos, alguns acabaram por acompanhar o ritmo, cantando e batendo palmas. O abraço caloroso na despedida e o manifesto desejo de que haja outros momentos de alegria naquela Casa “para esquecer o passado e superar a solidão” são a prova de quão simples é levar carinho e alegria aos que precisam. Sem dúvida, o balanço é muito positivo, ficará seguramente na memória dos que o viveram. Fica a enorme gratidão ao grupo de alunos, à Direção Técnica da instituição e ao seu Provedor por permitirem a concretização desta atividade.

A Coordenadora do Projeto UNESCO

Dores Fernandes

quinta, 08 março 2018 10:51
 
     A exposição “ AMAR´te? Porque SIM”, dinamizada em parceria com o Museu Manuel Soares de Albergaria, em Carregal do Sal, visa assinalar O Dia Internacional da Mulher, e é constituída por uma série de trabalhos, orientados pela docente de Educação Visual Isabel Várzeas e Josefa Reis, executados pelos alunos das turmas do 7º e 8º ano do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal. 
São objectivos desta atividade levar os alunos a:
  • Desenvolver as capacidades de observação, reflexão e interpretação. 
  • Desenvolver as capacidades de representação, de expressão e de comunicação.
  • Promover métodos de trabalho individual e colaborativo, usando princípios de boa convivência e cidadania. 
  • Desenvolver o espírito crítico face a imagens e conteúdos mediatizados e adquirir capacidades de resposta superadoras de estereótipos e preconceitos face ao meio envolvente. 
  • Desenvolver a sensibilidade estética, formando e aplicando padrões de exigência. 
  • Desenvolver a consciência histórico- cultural e cultivar a sua disseminação. 
  • Promover a liberdade de expressão artística  
  • Promover a reciclagem 
  • Promover o contacto com novos materiais
 
Intervenientes :
Alunos 7º, 8º, ano do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal. 
Docentes-  Isabel Várzeas e Josefa Reis  
Projeto UNESCO 
Desenvolvimento e concretização do projeto:
A Arte, um dos Direitos fundamentais da existência do homem, será o berço que acolhe esta iniciativa no âmbito do projeto UNESCO do nosso Agrupamento, através da súmula de trabalhos apresentados, interpretados através da pintura e da escultura de elementos que contextualizam a abordagem artística da figura feminina. Os alunos, executaram um trabalho artístico alicerçado em várias reinterpretações de obras de autores da pintura do séc. XX, (Picasso, Matisse, Modigliani, wassily KandinsKy, Juan Gris, Mondrian, Christian Roghlfs entre outros) sendo esses elementos criados com base na reciclagem de material, na aplicação de várias técnicas mistas sobre telas e sobre máscaras de papel, apresentados numa paleta colorida de técnicas mistas que encontramos através da colagem, da pintura em acrílico, aguarela, lápis de cor e marcador, interpretada de forma livre, com base em vários conteúdos leccionados em Educação Visual. 
Na exploração bidimensional do tema, os alunos usaram assim, vários materiais e técnicas sobre o papel de aguarela, transformando cada imagem numa nova imagem, dando um novo rosto a cada máscara trabalhada. Os trabalhos realizados enriquecem assim uma exposição a visitar no Museu Manuel Soares de Albergaria, a partir do dia 8 de março em Carregal do Sal, na qual agradecemos o apoio da Dr.ª Dores Fernandes e Dr.ª Paula Teles.
 
Contextualização do tema - 8 de março, PORQUÊ?
    “O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher.
Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 
16  horas por dia para 10 horas. Estas operárias, que recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.
Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women's Trade Union League. Esta associação tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho. 
Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque: reivindicaram o mesmo que as operárias no ano de 1857, bem como o direito de voto. 
Caminhavam com o slogan "Pão e Rosas", em que o pão simbolizava a estabilidade económica e as rosas uma melhor qualidade de vida. Durante a segunda Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, realizada na Dinamarca, a famosa ativista dos direitos femininos, Clara Zetkin, propôs que o 8 de março fosse declarado como o “Dia Internacional da Mulher.”  
 
Texto-Josefa Reis 
Fotos-Isabel Várzeas e Josefa Reis