Oferta formativa 2017/2018

  • Clique para saber mais...

Webmaster

Webmaster

terça, 12 dezembro 2017 10:15

No dia 30 de novembro, tivemos pela segunda vez consecutiva, a generosa visita da artista têxtil Ana Rita Albuquerque que dinamizou o Workshop “Feltragem” junto dos alunos com currículo específico individual da Escola Secundária de Carregal do Sal.

Os alunos e professores participantes foram desafiados a contactar com o processo da feltragem, fazendo a modelagem de bolas que iam aumentando de tamanho à medida que se iam acrescentando os fios de lã molhados em água e sabão.

A Ana Rita explicou que, através da compactação das fibras, é possível modelar diversas formas e figuras. Acrescentou que a técnica da feltragem é muito utilizada na terapia ocupacional.

As sensações transmitidas pela lã molhada com água e sabão permitiram aos participantes experienciar diferentes sensações e proporcionaram um momento de relaxamento!

Esta atividade foi mais uma experiência enriquecedora para os nossos alunos.

Obrigado, Ana Rita!

Departamento de Educação Especial

7 de dezembro de 2017

quarta, 06 dezembro 2017 09:51

O Dia Mundial do Não Fumador comemora-se anualmente a 17 de novembro. Para esse mesmo efeito, os alunos do 3º ciclo e secundário refletiram  sobre os fatores de risco associados ao consumo de tabaco. Através de trabalhos alusivos ao tema que realizaram nas aulas de EMRC, divulgaram ações de prevenção e sensibilização dos malefícios do tabaco, sensibilizaram a comunidade educativa para as consequências do tabagismo, para a importância de atitudes promotoras da saúde, em geral e do não consumo de tabaco, em particular. O tabaco está ligado às principais causas de morte conhecidas. Ele é uma das causas principais do cancro do pulmão, da doença pulmonar obstrutiva crónica, entre outras.

Desafiaram assim, a população docente e discente a conhecer o perigo do tabaco e a deixar de fumar.

EMRC

quarta, 06 dezembro 2017 09:48

No âmbito da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, os alunos do 10º ano matriculados na disciplina, deslocaram-se a Viseu, na tarde do dia 25 de novembro, para um magusto/convívio/EMRC e para participarem no espetáculo musical “Streetlight” do grupo Gen Rosso.

Este é um grupo musical no qual jovens oriundos de vários países, pretendem através da música, transmitir valores como a paz, a justiça social, o amor, a unidade e a solidariedade.

Os 11 alunos participantes demonstraram gosto e boa disposição, tendo tido um excelente comportamento.

 

EMRC

segunda, 04 dezembro 2017 15:59
segunda, 04 dezembro 2017 11:09

No dia 17 de novembro os alunos dos Cursos Profissionais de Técnico de Turismo Ambiental e Rural e de Gestão de Equipamentos Informáticos, acompanhados dos docentes das disciplinas de Português, História da Cultura e das Artes, Ambiente e Desenvolvimento Rural, Inglês, Turismo e Técnicas de gestão, Eletrónica Fundamental e Sistemas Digitais de Arquitetura de Computadores, realizaram uma visita de estudo a Lisboa, com os objetivos essenciais de consolidar conhecimentos e relacionar as aprendizagens teóricas com a realidade. 

O grupo foi acolhido, no Rossio, por um guia que orientou o Itinerário Pessoano, levando-o a calcorrear as ruas da Baixa Lisboeta a fim de conhecer vários locais emblemáticos da vida de Fernando Pessoa. Os estudantes não resistiram à tentação de tirar foto junto da sua estátua no Café “A Brasileira”, onde entraram para apreciar os quadros que revestem as paredes deste espaço, local de encontro e de tertúlias dos intelectuais contemporâneos de Fernando Pessoa.

Após o almoço, o grupo de alunos do Curso de Turismo Ambiental e Rural explorou o Museu de Arte Contemporânea, no Chiado, no qual tiveram oportunidade de observar, guiados pelo técnico do serviço educativo, pinturas e esculturas das várias correntes artísticas, do séc. XIX a meados do séc. XX. Ainda tiveram tempo para percorrer a Baixa Pombalina até à Praça do Comércio, tendo em vista a observação das arrojadas e modernas soluções urbanísticas na reconstrução da cidade, após o terramoto de 1755.

Entretanto, também da parte da tarde, os alunos do curso de Gestão de Equipamentos Informáticos visitaram a Central Tejo, atual Museu de Eletricidade, o que lhes propiciou o  contacto com o património industrial daquela antiga central termoelétrica. Começaram por ser informados acerca do historial do edifício, após o que visitaram uma caldeira. Puderam ainda participar em jogos e atividades relacionadas com a energia elétrica e fizeram experiências de pôr, literalmente, os cabelos em pé.

Assim, pode considerar-se que o balanço da iniciativa é francamente positivo não só pelo manancial de informação obtida mas também pelo convívio saudável entre alunos e professores. Saliente-se igualmente a experiência enriquecedora e o alargamento dos horizontes culturais dos intervenientes. Aos professores organizadores queremos expressar a nossa enorme gratidão.

 

Alunos dos Cursos Profissionais de Turismo Ambiental e Rural e de Equipamentos Informáticos

quarta, 29 novembro 2017 17:02

     Com o objetivo de consciencializar e alertar para a prevenção do cancro da próstata, contribuindo para quebrar o preconceito, o Projeto UNESCO assinalou o “Dia da Prevenção do Cancro da Próstata”, a partir do dia 17 do corrente, através de uma exposição de imagens alusivas, em tom de azul, uma criação da docente Josefa Reis, as quais continham também a informação sobre esta doença e cuidados preventivos. Esta encontrou-se exposta no átrio da Escola, numa atividade designada “novembro AZUL…um LAÇO que prende a VIDA”.

    Em Portugal, o cancro da próstata é o tipo de cancro mais importante e frequente no homem, superior ao cancro da pele. Vários são os fatores de risco que podem contribuir para este problema de saúde: o avanço da idade, antecedentes familiares neste tipo de doença, a dieta alimentar, pelo que é aconselhável fazer uma avaliação médica regular, ou seja apostar na prevenção.

   Esta iniciativa contou com a colaboração contou com a colaboração da docente de EMRC, Eunice Santos, que dinamizou a angariação de fundos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro e da docente de Biologia, Aldina Sobral, que coordenou a elaboração de flyers informativos que foram distribuídos em conjunto com marcadores de livros, na comunidade escolar.

 

A Equipa UNESCO

Dores do Carmo e Josefa Reis

quarta, 29 novembro 2017 16:52

Promovido pela DGE e pela Memoshoá (Associação Memória e Ensino do Holocausto) no ano letivo 2016/17, este concurso constituiu um momento privilegiado para educar para a paz, contra o preconceito, valorizando a diversidade que caracteriza a humanidade, objetivos que vão ao encontro do Projeto Educativo do nosso Agrupamento e do Projeto UNESCO.

Nesse sentido, foi feita a sensibilização de diferentes turmas para participarem na referida iniciativa, sendo que alguns alunos aceitaram o desafio, organizando-se em grupo e explorando em várias áreas disciplinares a temática. Através da sua participação encontrámos materiais diversificados, desde trabalho multimédia, nomeadamente um pequeno filme, livro ilustrado, calendário dos “Justos entre as nações”, trabalho gráfico nomeadamente um cartaz e textos alusivos à temática.

O grupo de participantes, no total de 16 alunos de vários níveis de escolaridade, orientado pelas docentes Dores do Carmo, Josefa Reis e Sónia Mesquita, está de parabéns pelo empenho e criatividade com que tratou o tema. Desta forma, no dia 24 de novembro, pelas 12horas, no auditório da Escola Secundária de Carregal do Sal, o Diretor do Agrupamento, Dr. Hermínio da Cunha Marques, procedeu à entrega dos diplomas de participação no concurso “Contar o Holocausto”, numa cerimónia solene na presença da coordenadora da Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, Eunice Santos, das professoras e alunos intervenientes e de alguns Encarregados de Educação, que se juntaram ao evento.

O espírito de regozijo reinou, contagiando os presentes com o orgulho do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal estar envolvido em atividades que nos levam à consciencialização/formação dos valores humanitários e da dignidade humana, perpetuados pelo nosso Humanista Aristides de Sousa Mendes. Ficou, ainda, o repto para a participação noutros desafios similares, porque é fundamental conhecer a realidade histórica e este acontecimento trágico em concreto, para que o mesmo não se repita.

No site da Memoshoá https://www.memoshoa.pt/concurso-contar-o-holocausto encontramos o seguinte texto:

“Balanço e agradecimentos do Concurso "Contar o Holocausto

No âmbito das numerosas atividades educativas que a Memoshoá tem levado a cabo desde a sua fundação há perto de uma década, destaca-se o concurso “Contar o Holocausto” em colaboração com a Direção Geral da Educação (DGE) no ano letivo 2016-2017. Ultrapassando todas as nossas espectativas, participaram no concurso 150 Escolas do Ensino Básico e Secundário de todo o país, continente e ilhas, incluindo uma de Moçambique e outra de França, num total de 743 alunos e 253 professores envolvidos de áreas tão diversas como História (o maior número), Português, Artes, Filosofia, Geografia, Psicologia, Área de Integração, Moral, entre outras.

O número de trabalhos enviados a concurso atingiu os 293, nos mais variados formatos e suportes: banda desenhada, quadros, esculturas, diários, poemas, web site, videojogos, vídeos, peças de teatro, textos de ficção, ensaios …. Composto por Eduardo Marçal Grilo, ex-ministro da Educação, por Isolina Frade em representação da DGE, pela jornalista do Expresso Luciana Leiderfarb,  por Luísa Godinho em representação da Memoshoá e por Maria Manuel Castro, estudante da Faculdade de Letras de Lisboa. O Júri decidiu premiar 4 trabalhos já sinalizados no site da Memoshoá:

1º Prémio contempla a BD Emuná (Fé) da Escola Secundária da Amadora

1ª menção honrosa e  Prémio Especial do Juri, atribuído ao quadro Train numéro 813 da Escola Secundária António Arroio

2ª Menção Honrosa atribuída ao Web site “Holocausto” da Escola EB 2/3 5 José Relvas de Alpiarça

3ª Menção Honrosa atribuída ao poema Vi o teu rosto, Escola Secundária de Oliveira do Bairro

A principal conclusão que podemos tirar deste concurso é o grande interesse revelado por alunos e professores relativamente ao tema proposto. O próprio prémio anunciado - uma viagem ao campo de Auschwitz/Birkenau e não umtablet, um Iphone ou algo do género – reforça essa conclusão. Para a Memoshoá, o entusiasmo demonstrado é fonte de reflexão e simultaneamente de estímulo porque significa que o período histórico abordado, a Segunda Grande Guerra, o nazismo e o Holocausto, não é apenas a pior tragédia que ocorreu no século XX, mas algo que pode ser fonte de ensinamentos para o presente e um alerta para o futuro.”

 

 A Equipa UNESCO

Dores do Carmo e Josefa Reis

quarta, 29 novembro 2017 12:23

No passado dia 28 de novembro, pelas 15h, as turmas do Ensino Secundário da Escola Secundária de Carregal do Sal assistiram a uma peça de teatro em inglês no Centro Cultural de Carregal do Sal. A peça, “Backchat”, sobre os meios de comunicação social, foi apresentada pelo grupo de teatro ETC (English Theatre Company). Todos/as os/as alunos/as se mostraram muito interessados/as e participaram com entusiasmo nas atividades propostas pelo grupo de teatro.

sexta, 06 outubro 2017 16:59

Tendo em conta, que o Agrupamento de Escolas de Carregal de Sal tem a responsabilidade de educar para construir uma sociedade mais saudável e sustentável, o grupo de Biologia/Geologia e a equipa PAPES (Programa de Apoio à promoção e Educação para a Saúde) planificaram diversas atividades. A saber: reforço do pequeno almoço para o intervalo da manhã, construção de marcadores de livro, exposição de trabalhos e construção da Roda dos alimentos.

Para levar a cabo a atividade o “reforço do pequeno-almoço” no intervalo ao meio da manhã, foi solicitada a colaboração das várias empresas alimentares da região, nomeadamente ao Pingo Doce, Intermarché, Minipreço, a Padaria Flor do Carregal e Supermercados Feira 3 (Canas de Senhorim), que responderam afirmativamente doando bens alimentares, tais como, fruta e pão. Estes alimentos seriam distribuídos aos alunos do Agrupamento no dia da comemoração da efeméride já referida. Porém,face aos fatídicos incêndios que assolaram o concelho de Carregal do Sal, esta atividade não decorreu conforme o planificado, tendo os alimentos recolhidos sido entregues aos bombeiros.

O grupo de Biologia/Geologia e a equipa PAPES agradece a colaboração das empresas supracitadas que se prontificaram e mostraram disponibilidade para apoiar a atividade.

 

O grupo de Biologia/Geologia e equipa PAPES

segunda, 27 novembro 2017 16:30

               No dia 14 de Novembro, as turmas do 10.º e 11.º anos participaram numa visita de estudo ao CIBA (Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota), Mosteiro da Batalha e Grutas da Moeda, num projecto que articulou objectivos e conteúdos das disciplinas de português, história A, Biologia-geologia e Geografia.

                Da parte da manhã, os alunos tiveram a oportunidade de visitar o CIBA, espaço onde exploraram factos relacionados com a Batalha de Aljubarrota, que foi revisitada sob múltiplas perspectivas: histórica, geológica, política, geográfica e também literária. Os alunos do 10.º ano participaram ainda num percurso literário que permitiu enquadrar o trabalho histórico-literário desenvolvido pelo cronista Fernão Lopes na criação das suas crónicas, que são estudadas no ensino secundário (em particular a Crónica de D. João I).

                Os alunos da disciplina de história do 10.º e 11.º anos, durante a hora de almoço, realizaram uma visita guiada ao Mosteiro da Batalha (Mosteiro de Santa Maria da Vitória).

                No decurso da tarde, os alunos visitaram as Grutas da Moeda e o Centro de Interpretação da Serra de São Mamede, o que lhes permitiu conhecer e compreender aspectos da formação geológica e geográfica da região. Esta abordagem permitiu também compreender os aspetos geomórficos que condicionaram vários aspectos da Batalha de Aljubarrota.

                Tratou-se de uma visita de estudo que permitiu o aprofundamento de um leque de conhecimentos e a motivação para a exploração de novas áreas de conhecimento que envolvem diferentes áreas disciplinares.

Os professores