Oferta formativa 2018/2019

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

Webmaster

Webmaster

sexta, 29 junho 2018 09:15

Na passada sexta-feira dia 22 de junho, realizou-se a festa de encerramento do ano letivo no Jardim de Infância de Cabanas de Viriato. Frequentaram este estabelecimento de educação 34 crianças com idades compreendidas entre os três e os cinco anos de idade.

A festa decorreu entre as 18.30h e as 10.30h e teve a participação das famílias, e comunidade escolar e educativa. Numa tarde de Verão com temperaturas amenas, o recreio do Jardim foi local de concentração de cerca de duas centenas e meia de pessoas que se associaram aquele que foi um evento onde reinou a alegria, animação, convívio e confraternização.

A festa iniciou-se com um Medley de sete canções que aludiam a temáticas sequencialmente abordadas ao longo do ano, como o outono, natal, carnaval, dia do pai primavera, dia da mãe e a finalizar a canção dos miminhos, aquele que é o ingrediente fundamental na educação das crianças em idade pré-escolar.

Seguiu-se a marcha de Radetzky com a pequena orquestra que fez o acompanhamento ao som de coloridos reco recos e maracas, instrumentos artesanalmente construídos pelos músicos, com recurso a materiais de desperdício devidamente reciclados.

 As crianças mais novas apresentaram danças infantis a que se seguiram momentos de poesias, quadras e lengalengas que os pequenos poetas declamaram com a graça e alegria que só o encanto das crianças sabe proporcionar a qualquer plateia.

Seguiu-se um momento de surpresa que propositadamente não se fez constar do programe da festa e que consistiu num desfile de chapéus. Alguns construídos, outros decorados com recursos a diversos materiais de desperdício, todos os chapéus deram um colorido muito especial aqueles modelos que de forma simpática e elegante fizeram talvez o seu primeiro desfile de moda criada com a originalidade e a beleza que só as crianças sabem proporcionar.

Seguiu-se o momento mais solene da festa com os finalistas a dançarem a valsa da meia noite e que a certa altura deu lugar aquela que é a dança grande da localidade, mais conhecida por dança dos cús.

Depois de cantado o hino dos finalistas procedeu-se à entrega das cartolas e dos diplomas aos finalistas.

E enquanto se preparava a atuação do Rancho da Sociedade Filarmónica de Cabanas de Viriato a Educadora Lurdes Lírio cantou o fado do Jardim que encantou e emocionou todos os presentes.

Após uma brilhante atuação do Rancho da localidade seguiu-se um lanche de confraternização e convívio entre a comunidade educativa.

A comunidade educativa, Junta de Freguesia e FLiPótica preparou ainda uma surpresa final para todas as crianças que por motivos desconhecidos não teve o resultado esperado, mas que mesmo assim alegraram a criançada. Tratava-se de uma largada de balões iluminados com um pequeno led no interior que inesperadamente não subiram e que cada criança levou como recordação daquela que foi a sua festa de final de ano.

Estiveram presentes várias entidades, nomeadamente, o Diretor do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, o Presidente do Conselho Geral, o assessor do diretor Srº Profº Martelo, Presidente e Vice-Presidente da Câmara Municipal de Carregal do Sal, Presidente da Assembleia Municipal, Presidentes das Juntas das Freguesias de Cabanas de Viriato e Beijós, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Cabanas de Viriato, representante da Associação de Pais e o Sr. Filipe da Flióptica.

A todos os stakkolders o sincero agradecimento das educadoras que contaram com a prestimosa colaboração de todos os envolvidos, nomeadamente a Professora Ana Cláudia Campos, Junta de freguesia, Câmara Municipal, Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, Bombeiros Voluntários de Cabanas de Viriato, Sociedade Filarmónica de Cabanas de Viriato, Clínica Médica e Dentária SanMed e todos os pais/ encarregados de educação, bem como às Assistentes Operacionais  deste Jardim de Infância que com empenho e dedicação se envolveram para que esta atividade tivesse  um colorido de festa, animação e salutar convívio entre todos.

 

                                                               As educadoras de Infância

                                                                  Clarinda Pessoa e Lurdes Lírio

sexta, 29 junho 2018 09:06

O Encontro, no dia 12 de junho, com José Ruy na Escola Básica Aristides de Sousa Mendes foi mais uma atividade inesquecível! O principal objetivo desta atividade, promovida no âmbito do Projeto UNESCO, com a colaboração da Biblioteca Escolar, foi destinada, principalmente, aos alunos do 2º e 3ºciclos, era apresentar a sua Banda Desenhada Aristides de Sousa Mendes, herói do holocausto. Este autor frequentou a Escola Artística António Arroio, especializando-se em Artes Gráficas e cursou Belas Artes. É possuidor de um currículo artístico invejável, sendo conhecido e reconhecido a nível nacional e internacional. Esta atividade, que desenvolve desde os 14 anos, conta, na sua longa carreira de artista, com numerosas publicações, cerca de 80 álbuns e 50 livros em Banda Desenhada, para além da colaboração em jornais e revistas.

Na plateia estiveram, para além dos alunos, professores e assistentes operacionais, as Coordenadoras do Estabelecimento Dr.ª Eunice Santos, Dr.ª Filipa Neves e Dr.ª Paula Modesto, as professoras bibliotecárias, Dr.ª Elisa Morais e Dr.ª Célia Cortez. Estiveram presentes, como convidados, o representante da Fundação Aristides de Sousa Mendes, Dr. Luís Fidalgo, a representante da Sousa Mendes Foundation, Dr.ª Mariana Abrantes, que lançou o desafio à Equipa UNESCO e colaborou na logística desta atividade, o Presidente do Conselho Geral do Agrupamento, Eng. Ricardo Seabra e o Senhor Diretor do Agrupamento, Dr. Hermínio Marques, que no início da segunda sessão, proferiu palavras de gratidão ao orador convidado, sublinhando ser uma honra e um enorme privilégio a sua presença na Escola. Agradeceu, ainda, à organização, realçando que estas atividades enriquecem os alunos e a comunidade local, nas suas vivências, aprendizagens e memórias.

Em duas sessões, destinadas, respetivamente, às turmas de 5º e 6º anos e 7º e 8º anos, o artista gráfico foi inexcedível na apresentação do seu trabalho, com destaque para a história do humanista de Cabanas de Viriato, que considera um herói digno de homenagem e de reconhecimento, devendo a sua memória ser perpetuada, pelos valores que representa.

O Mestre, incansavelmente, mostrou, sem artificialismos, de forma próxima e com simplicidade como se faz uma história de Banda Desenhada. A explanação dos vários passos, com enfoque nas pesquisas realizadas, no contexto artístico/ temporal, nos processos da criação, que vão desde o ato de escrever e desenhar, à montagem das histórias/narrativas até chegar à obra final saída da gráfica, como o artista prefere designar de “história aos quadrinhos”, encantaram os presentes.

     Os conhecimentos foram transmitidos numa atmosfera envolta de silêncio, tal foi o interesse despertado! A perceção da presença de tão admirável artista, a possibilidade de tocar/manusear alguns originais realizados e doados para acervo do Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem, na Amadora, encontrando-se na Bedeteca desta Cidade, consciencializou os presentes do privilégio deste encontro, captando a atenção da numerosa plateiaemotiva e motivadora, que no final de cada sessão colocou questões pertinentes ao mestre, às quais respondeu sem se poupar a esforços.

    De entre algumas questões, ficou desvanecida a ideia da subvalorização do trabalho artístico, do ato de criação e do próprio artista, refletindo todo o processo moroso de meses de trabalho “atrás da cortina” subjacente à obra artística.

     A arte é um dos Valores Universais, nas suas várias vertentes, é através dela que temos acesso a um estudo diversificado sobre o pior momento vivenciado da história da humanidade, o Holocausto. O desenho, através dos diários gráficos, a música, a pintura, a fotografia entre outros, foram e são uma importante ferramenta de registo e memória que nos deve educar para não esquecer.

    Assim, e nesta mesma filosofia de perpetuar valores e assegurar a memória futura, a coordenadora do projeto UNESCO, informou que as pranchas em tamanho A3 do livro em epígrafe, foram gentilmente disponibilizadas pelo Mestre José Ruy ao projeto UNESCO do nosso Agrupamento, dinamizado pelas docentes Dores Fernandes e Josefa Reis para a exposição patente nesta biblioteca, e como proposta do projeto, este material gráfico ficará na Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, em homenagem ao seu patrono. Assim, a Coordenadora do projeto UNESCO propôs que os painéis passem a integrar o património da escola, num mural a ser colocado em local a definir, acção que foi autorizada pelo Sr. Diretor do Agrupamento, Dr Hermínio Marques, que referiu ser honroso possuir no Agrupamento essa exposição permanente.

No final, foi realizada uma sessão de autógrafos do livro que conta a história de Aristides de Sousa Mendes, seguindo-se ao momento de convívio com o autor, num lanche oferecido pelos professores, a visita guiada ao “Tributo ASM- 2004” no espaço exterior da escola, tributo composto por 10 elementos escultóricos que traduzem a vida de Aristides de Sousa e Mendes e ainda à Casa do Passal, futuro Museu da Consciência.

O balanço é muito positivo, os alunos revelaram um vivo interesse pela palestra e manifestaram uma conduta de grande civismo e respeito pelas regras. O êxito desta atividade ficou a dever-se novamente a todo um trabalho de cooperação, que não podemos deixar de enaltecer. A todos os intervenientes – direção, equipa da biblioteca e da coordenação do estabelecimento, professores e assistentes operacionais - que não se pouparam a esforços na concretização deste evento, um grande Bem-Haja.

A Equipa UNESCO, Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis

quarta, 20 junho 2018 09:55
quarta, 20 junho 2018 09:39

Os grupos disciplinares de Biologia/Geologia e Física e Química, acolheram no dia 13 os finalistas do 4ºano do nosso agrupamento. Para o efeito, dinamizaram um conjunto de atividade experimentais nos laboratórios dos dois grupos disciplinares e no espaço exterior. Tendo por objetivo, aumentar o gosto pela ciência, permitir o contato com instrumentos de investigação e despertar o gosto pela aprendizagem.

Na dinamização dos laboratórios contamos com a colaboração de alguns alunos dos 8º, 9º, 10º e 12ºano de Biologia, Física e Química. É de salientar o empenho dos alunos que se prontificaram na ajuda e dinamização das diversas atividades experimentais, tanto na preparação como na receção dos visitantes. A eles o nosso muito obrigado! É de ressalvar também o interesse, entusiasmo e empenho demonstrado pelos alunos do 4ºano nas experiências apresentadas.

O grupo disciplinar de Biologia/Geologia e Física e Química

 

 

quarta, 20 junho 2018 09:28

  O passado dia 6 de junho foi um dia memorável no Agrupamento, a sessão com Joan Halperin, autora do livro My Sister’s Eyes tornou este dia intenso e único. Esta atividade dinamizada pelo Projeto “Dever de Memória”, no auditório da Escola Secundária, iniciou-se com as boas-vindas por parte do Diretor do Agrupamento e o agradecimento à escritora, à Dra. Mariana Abrantes, pelo apoio a esta iniciativa, aos alunos do 9º B, que leram e trabalharam a obra, aos alunos das turmas E do 9º e B de 12º (Línguas e Humanidades), à Direção do Agrupamento, aos professores e pais presentes, aos assistentes operacionais pelo apoio, em particular à D. Fátima Caldeira que organizou os arranjos florais e à restante plateia, pela Coordenadora do Projeto UNESCO, Dores Fernandes.

Esta iniciativa surgiu na sequência da oferta, através da Drª. Mariana Abrantes,entusiasta desta causa, no passado mês de fevereiro, de 25 exemplares desta obra às bibliotecas escolares do Agrupamento e à Biblioteca Municipal, no âmbito do Projeto Dever de Memória, pela Sousa Mendes Foundation, com o objetivo de ser lido e analisado pelos nossos estudantes.

A escritora norte-americana contou, de forma muito motivadora, a história da fuga da sua família, em tempo de guerra e de perseguição nazi, da Polónia até Bordéus (no sul de França), onde graças ao acto de coragem de Aristides de Sousa Mendes, conseguiu um visto para viajar para Portugal, percorrendo umCaminho de Liberdade. O nosso país apresentou-se como terra de esperança para a sua família e para muitos outros refugiados, os quais foram acolhidos calorosamente pelo povo português. A vivência, ao longo de dezoito meses, e o apoio dispensado aos seus pais e família na Figueira da Foz, que são recordados com muito carinho no seu livro e finalmente a viagem para a Jamaica, onde faleceu a sua irmã Yvonne, e o recomeço de sua vida nos Estados Unidos foram outros momentos testemunhados na palestra.A plateia, constituída por alunos, pais e professores, ouviu com grande atenção a comovente história de sobrevivência da sua família apresentada de forma próxima e muito afetiva.          Seguiu-se a apresentação do trabalho interdisciplinar desenvolvido pelos alunos do 9º B, no âmbito das disciplinas de Inglês e de Educação Visual, sob a orientação das professoras Lurdes Cruz e Josefa Reis,orientado por um guião de exploração da obra, fornecido pela autora e adaptado segundo as diretrizes pedagógicas do projeto na sua abordagem didática, envolvendo o estudo do Holocausto e o ato humanista de Aristides de Sousa Mendes, numa filosofia do “Antes”, “Durante” e “Depois” do Holocausto (SHOA) que deslumbrou a autora e todos os presentes. Assim, foram lidos pelas alunas Laura Sousa e Mª João Amaral, expressivamente, excertos dos resumos da obra em Inglês. Foi apresentado, pela Bruna e pelo Martim, através de um PowerPoint, o trabalho artístico realizado - um scrapbook - uma reinterpretação bilingue (em Português e Inglês) da história que resultou num trabalho gráfico de grande valor criativo e emotivo.

A interpretação da obra em scrapbook, teve como motivo o facto de ter sido dado a Joan Halperin, pela mãe Hala, um álbum de fotos sobre Yvonne, sua irmã, portadora do visto de Aristides de Sousa Mendes, passado à família em 1940, em Bordéus. Esta apresentação, materializa o regresso ao passado de forma interativa, num equilíbrio entre os conceitos verbais e visuais, indo ao encontro das emoções emanadas pela obra e pela própria autora. Dos três exemplares criados, dois foram oferecidos, um à autora Joan Halperin e outro à professora Dores Fernandes, Coordenadora do Projeto UNESCO, para memória futura, o terceiro é o protótipo de orientação deste trabalho e pertença da docente Josefa Reis, autora dos estudos realizados previamente e que permitiu a orientação do trabalho com os alunos. No dizer da própria autora Joan Halperin “uma verdadeira obra de arte inspirada no meu livro, fico tão orgulhosa!”

   A encerrar a sessão, foi apresentada uma reflexão, pela Beatriz Alexandre, sobre a experiência de leitura e interpretação da obra, que traduziu o gosto e o enriquecimento pessoal que o trabalho literário lhes trouxe. Realça-se, ainda, a mais-valia do desenvolvimento de capacidades como a criatividade e o domínio da língua inglesa em resultado do envolvimento neste projeto.

            A terminar a sessão, a autora foi agraciada com ofertas da Câmara Municipal (filme/livro Aristides de Sousa Mendes, o Cônsul de Bordéus e a medalha do centenário da morte deste herói) e da Equipa UNESCO (o livro Aristides de Sousa Mendes- Memórias de um Neto, de António Moncada Sousa Mendes e outros artigos emblemáticos do projeto). Finalmente, juntou-se a esta comitiva,Gérald Mendes e Tereza Sousa Mendes, netos de Aristides de Sousa Mendes e uma bisneta, Margarida Mendes, com os quais o projeto UNESCO do Agrupamento tem cooperado.

            Paralelamente ao evento e para contextualizar historicamente a obra, esteve patente a exposição “MEMÓRIAS num tempo…100 TEMPO”, constituída por um conjunto de fotografias documentais e da obra em epígrafe, organizada segundo a mesma filosofia de interpretação e que será cedida a título de empréstimo, pelo projeto UNESCO do Agrupamento de Carregal do Sal, ao Museu Municipal Santos Rocha, na Figueira da Foz, com o objetivo de contextualizar historicamente a Palestra Interativa, com Joan Arnay Halperin, no próximo dia 13 de junho no referido Museu, atividade dinamizada no âmbito do projeto "Figueira, Farol da Liberdade", pelas docentes Helena Romão e de Inglês do AEZUFF, cruzando assim o caminho dos refugiados da II Guerra Mundial com o ato de Aristides de Sousa Mendes.

            Estes encontros são um privilégio, um “Dever de Memória”. Aristides de Sousa Mendes é, efetivamente, o catalisador de projetos em torno da temática dos Direitos Humanos, unindo pessoas no mesmo propósito… Educar para não ESQUECER num formato de “Rota da CONSCIÊNCIA”…um caminho…uma viagem!

 

Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis

quarta, 20 junho 2018 09:19

No passado dia 7 de maio realizou-se na Escola Infante D. Henrique em Viseu a finalíssima de badminton para o escalão de Infantis A e B.

O Agrupamento de Carregal do Sal esteve representado pelos alunos Bernardo Costa, João Sousa, Pedro Leandro, Gabriel Gonçalves, Afonso Loureiro, Maria Madalena, Carolina Nunes, Mariana Chaves e Sara Borges da E.B. Aristides de Sousa Mendes e pela aluna Íris Pellot da E.B. de Carregal do Sal.

Com um percurso cem por cento vitorioso, os alunos, João Sousa e Maria Madalena sagraram-se campeões distritais no escalão de Infantis B.

No escalão de Infantis B, destacam-se ainda os alunos Pedro Leandro, Gabriel Gonçalves, Afonso Loureiro, Carolina Nunes e Mariana Chaves, pelos resultados alcançados.

Infantis B Femininos 

Classificação

Nome

Escola

Mª Madalena

Cabanas de Viriato

Carolina Nunes

Cabanas de Viriato

Sofia Pires

Infante D. Henrique

Mariana Chaves

Cabanas de Viriato

 

                                                                           

Infantis B Masculinos

Classificação

Nome

Escola

João Sousa

Cabanas de Viriato

Pedro Leandro

Cabanas de Viriato

Gabriel Gonçalves

Cabanas de Viriato

Afonso Loureiro

Cabanas de Viriato

 

 

Todos os alunos que estiveram presentes nesta final estão de parabéns, quer pelos resultados alcançados, quer pelo empenho demonstrado.

quarta, 20 junho 2018 09:18

As turmas 9.ºA, 9.ºC e 9.ºE realizaram um intercâmbio com colegas de uma escola em Marrocos durante o presente ano letivo. Durante o 2.º período redigiram cartas sobre o seu país e a região onde vivem, tendo-se contado com a colaboração da docente de EV, que trabalhou com alguns alunos e alunas a parte gráfica deste projeto. No final do ano letivo, as cartas recebidas de Marrocos estiveram em exposição na EB Aristides de Sousa Mendes e na Escola Secundária de Carregal do Sal.

quinta, 14 junho 2018 13:50

No dia 6 de junho, mais uma vez, todos os alunos do 4.º ano de escolaridade da Escola Básica Nuno Álvares e Escola Básica Aristides Sousa Mendes realizaram a atividade “Educar a Pedalar”. Esta foi dinamizada pela GNR - Destacamento Territorial de Santa Comba Dão (Secção de Programas Especiais), a qual contou com uma componente teórica (powerpoint) e outra prática concretizada nas ruas de Carregal do Sal e Cabanas de Viriato.

A ação iniciou-se com uma exposição teórica onde foram apresentados conselhos de segurança na circulação de velocípedes na estrada.

A atividade teve o intuito de implementar o respeito pela sinalização rodoviária e hábitos para circular em segurança na via pública, assegurando que cumprem os requisitos obrigatórios que promovam a segurança dos condutores de velocípedes.

Na parte prática da atividade, os alunos foram acompanhados por dois elementos do Destacamento Territorial de Santa Comba Dão pelas ruas das respetivas localidades, onde aplicaram as regras básicas de segurança rodoviária, conduzindo as suas bicicletas.

Esta atividade é uma atividade muito esperada pelos alunos, pelo que decorreu dentro do planeado, tendo os alunos aderido com entusiasmo à iniciativa de modo muito expressivo.

 

Um agradecimento aos elementos da GNR/Escola Segura.

quarta, 13 junho 2018 08:39

As crianças da Educação Pré-Escolar do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal (Jardim de Infância Angelina de Sousa Mendes e Escola Básica Nuno Álvares) vivenciaram momentos de alegria, diversão e animação durante o dia 1 de junho – Dia Mundial da Criança. O departamento da Educação Pré-Escolar planificou, organizou as diversas atividades, bem como todo o material necessário e solicitou ainda a colaboração do professor Gonçalo Borges. O espaço exterior foi decorado e construiu-se um crachá alusivo ao dia para cada criança.

De manhã decorreu uma atividade de Zumba dinamizada pelo professor Gonçalo Borges. Realizou-se ainda uma corrida de triciclos.

À tarde organizaram-se outros jogos envolvendo as oito turmas do Pré-Escolar: corrida de sacos, bowling, jogos de água, corrida de triciclos e jogos com farinha e rebuçados.

No final foi oferecido um gelado a todas as crianças (oferta do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal).