Coronavirus_covid19

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

Links_top

  •   

     

     

     
     
Webmaster

Webmaster

No âmbito do Projeto ERASMUS+ em vigor no Agrupamento: “INOVAR – INcluir, Otimizar, VAlorizar & Reaprender: Flexibilizar para Rentabilizar” as docentes Aldina Nobre, Celeste Simões e Filipa Neves estiveram em mobilidade durante a semana de 17 a 21 de fevereiro a frequentar o curso “4Cs: Communication, Collaboration, Creativity and Critical Thinking”, ministrado pela entidade iDevelop Teacher Training. O curso decorreu em Málaga e nele participaram nove docentes de 4 países diferentes: Portugal, Irlanda, Bulgária e Lituânia.

O curso centrou-se nas competências do século XXI, 21st century skills – Comunicação, Colaboração, Criatividade e Pensamento Crítico -, tendo estas sido trabalhadas de forma inovadora e divertida, com vista à sua utilização em sala de aula. Pretende-se, com esta forma de trabalho, preparar os/as alunos/as para as novas formas de resolução de problemas e para a melhoria dos relacionamentos interpessoais. Foram particularmente debatidos e aprofundados os conceitos de Inteligência Emocional e Mindfulness, como potenciadores de uma forma de viver mais responsável, consciente e tranquila. A formação foi muito prática e foram realizadas várias atividades de grupo que permitiram a integração plena de todos/as os/as participantes no curso e criaram um excelente ambiente de trabalho.

A participação de vários/as docentes do AECS no projeto INOVAR, que este ano letivo chega ao seu término, tem proporcionado uma valorização profissional dos seus quadros e uma melhoria das práticas letivas, bem como um incremento da rede de contactos e parcerias, já que destas mobilidades têm surgido projetos de intercâmbio entre turmas dos vários países participantes.

As boas práticas do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal são alvo de destaque por parte da DGAE.
 

Clique AQUI para visualizar a notícia !

terça, 03 março 2020 15:34

Laços de amizade luso-luxemburgueses

O cônsul de Bordéus salvou milhares de pessoas do holocausto, incluindo a família grã-ducal do Luxemburgo

Entendendo que o princípio geral que orienta a educação é a formação para o exercício da cidadania e que a formação de professores e outros técnicos da educação se dá em atividades de autorreflexão na prática e mediante a vivência de experiências, o Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal teve a honra de aceitar o convite do Projeto UNESCO “Dever de Memória - jovens pelos direitos humanos”, respondendo ao desafio da Dra Mariana Abrantes, em representação da Sousa Mendes Foundation, que patrocinou parcialmente esta viagem, para visitar e dar testemunho de uma exposição organizada pelos Arquivos Nacionais do Luxemburgo, em pleno Centro Histórico da cidade de Luxemburgo. A exposição é um evento organizado no âmbito da presidência luxemburguesa da Aliança Internacional para a Memória do Holocausto (IHRA) e teve o alto patrocínio do nosso país, a assinalar a sua recente integração nesta organização.

 

A exposição intitulada «Aristides de Sousa Mendes - Un consul portugais entre la conscience humaine et la raison d'État » está patente ao público desde o dia 28 de novembro de 2019 e até o dia 22 de fevereiro de 2020. O Agrupamento foi representado pela docente de Inglês, Edite Nora e pela psicóloga escolar, Alexandra Gaudêncio. A suprarreferida fundação colaborou na organização desta exposição e tem, ativamente, procurado consolidar a sua presença, não se poupando a esforços no cumprimento da sua missão ao serviço desta causa, através do resgaste das memórias dos refugiados judeus aos quais foram concedidos vistos pelo cônsul português. Esta viagem teve lugar nos passados dias 14 e 15 de fevereiro e integrou, também, a visita à linha Maginot e à Exposição “Portugal et Luxembourg -Pays d'espoir en temps de détresse”,em exibição até ao dia 10 de maio de 2020, na Abadia de Neumünster, na referida cidade, que contou com a colaboração da historiadora Margarida Ramalho e da arquiteta Luísa Pacheco.

Esta última exposição aborda as relações, mais que centenárias, que se foram fortalecendo entre o Luxemburgo e Portugal, simbolizadas entre outros, pelo facto de o atual Chefe de Estado do Luxemburgo ser descendente direto da família real portuguesa (do rei D. Miguel) e pelo acolhimento em Portugal, no Verão de 1940, da Família Grão-Ducal e de membros do governo luxemburguês no exílio, graças aos vistos emitidos pelo Cônsul Geral de Portugal em Bordéus, Dr. Aristides de Sousa Mendes. Em plena Segunda Guerra Mundial, este diplomata, após uma profunda reflexão de três dias, em que se retirou para discernir o que considerou ser mais humano, optou por escolher salvar as vidas das pessoas concretas, que chegavam aos milhares numa situação de enorme sofrimento, em detrimento do cumprimento das imposições legais vigentes tendo emitido vistos sem autorização do governo dirigido por António de Oliveira Salazar. A sua atitude corajosa e desafiadora permitiu salvar milhares de judeus do holocausto e outros refugiados, da fúria nazi e faz sobressair a necessidade de discernir, para analisar as situações com um olhar diferente, um olhar que vai para além das normas e convenções, atrás das quais tantas vezes, ainda nos dias de hoje, é legitimado o ilegitimável, quando analisado com um profundo sentido de humanidade, através do sentir “do coração”.

Os laços entre os dois países foram ainda reforçados nas décadas de 1960 e 1970, graças à emigração de milhares de portugueses para o Luxemburgo, acolhidos de braços abertos neste Grão-Ducado. A História, a cultura e a gastronomia portuguesas estão muito presentes no Luxemburgo, contribuindo para o enriquecimento da sua sociedade multicultural. Os portugueses são hoje a maior comunidade imigrada no Luxemburgo e representam um quinto da população.

Na origem da exposição esteve a vontade da Association Memoshoah Luxembourg de destacar o exemplo de países que souberam acolher os seus semelhantes estrangeiros em situação de profunda aflição, fugidos da guerra ou da miséria, como foi o caso de Portugal e do Luxemburgo, porque é importante lembrar aos que já o esqueceram, ou ensinar aos que ainda não o sabem, que houve uma guerra terrível, durante a qual os valores democráticos, aos quais estamos ligados, foram desprezados e que perdiam o direito à vida aqueles que não aceitassem ou correspondessem aos critérios impostos pelo regime nazi.

Assim, lembrar o holocausto não é apenas lembrar o abominável. Ao recordar o holocausto, lembramos os direitos humanos. E lembramos que a dignidade humana se salva na face daqueles que não abdicam dos seus deveres, sobretudo os morais.

O AECC agradece o apoio concedido pela Sousa Mendes Foundation e retribuiu através do que é a sua real missão: educar as novas gerações nos valores legados por Aristides de Sousa Mendes e no respeito pelos direitos humanos.

No seguimento da candidatura e posterior seleção da docente Celeste Simões para participar no projeto “School-Based Case Studies” da School Education Gateway/European Schoolnet, foi desenvolvido um extenso plano de trabalho no Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, que começou com um inquérito realizado à comunidade escolar sobre as preferências em termos de formação profissional – online vs. em presença - e contou com a criação de um Study Group, em que as docentes Ana Lemos, Aldina Nobre, Elisa Morais, Filipa Neves e Nazaré Brito colaboraram através da frequência do curso online “Introducing Project-Based Learning in your Classroom” com a monitorização da docente Celeste Simões. Deste trabalho específico foi dado conta à comunidade escolar do AECS e de outros AE numa ação de curta duração realizada no dia 13 de novembro de 2019. O projeto, que se iniciou em março e terminou, nesta 1.ª fase, em dezembro de 2019, culminou na criação de uma revista digital em que a docente Celeste Simões apresenta todos os passos do trabalho realizado no AECS e em workshops de trabalho fora do país, em representação do seu Agrupamento. A Revista – “Boosting Teacher Professional Development: eLearning and the support of on-site learning communities” – encontra-se publicada <https://joom.ag/nD9e> e disponível para ser consultada por todos/as quantos/as revelem interesse por este estudo de caso e desejem replicá-lo nos seus Agrupamentos de Escolas. Constitui-se, por conseguinte, como uma excelente divulgação do trabalho de qualidade realizado por muitos grupos de docentes do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal.

 

(Clique na imagem para abrir !)

quinta, 27 fevereiro 2020 14:44

Mobilidade Erasmus

No âmbito do programa ERASMUS+, com o Projeto INOVAR – INcluir, Otimizar, VAlorizar & Reaprender: Flexibilizar para Rentabilizar, e com vistaà valorização profissional e pessoal dos docentes e à implementação de práticas educativas inovadoras no processo ensino/aprendizagem assentes no trabalho colaborativo, as docentes Cristina Sousa e Elisa Morais frequentaram o curso “Applying non-formal education in schools and adult education organizations”, que decorreu em Bolonha, de 2 a 8 de fevereiro. Nesta formação participaram 8 docentes provenientes de 4 países: Portugal, Inglaterra, Hungria e Malta, o que permitiu uma partilha bastante enriquecedora de experiências e práticas educativas.

Este curso teve como principal objetivo orientar os participantes para a possibilidade de integrar métodos de trabalho não formais nos caminhos da educação formal, equipando-os assim com os conhecimentos e as competências necessárias para aplicar efetivamente métodos de trabalho não formais em ambientes escolares.

quinta, 20 fevereiro 2020 09:48

Semana da leitura 2020

quinta, 20 fevereiro 2020 09:34

1ª Concentração de Infantis de Badminton

Nos dias 11 e 13 do mês de fevereiro, iniciaram as competições de badminton para os escalões de infantis B e A em Campo de Besteiros e Nelas, respetivamente, que contaram com 18 alunos da EB Aristides de Sousa Mendes e 5 alunos da EB Carregal do Sal.

Após um dia de competição e convívio salutar entre os participantes, alcançaram-se os seguintes resultados:

 

Classificação

Infantis A Femininos

Infantis A Masculinos

Infantis B Femininos

Infantis B Masculinos

 

André Peixeira (ASM)

Mónica Barros(ASM)

Gil Batista(ASM)

 

André Santos (ASM)

 

Bernardo Costa(ASM)

 

Simão Campos (ASM)

 

 

 

Mateus Gonçalves(ASM)

 

 

Leonor Barros (ASM)

Dinis Serra (ASM)

Juliana Abreu(BCS)

José Tavares (ASM)

 

Francisco Fidalgo (ASM)

 

 

Leonor Cardoso (ASM)

Tiago Barros (ASM)

 

 

 

Miguel Lapa (ASM)

 

 

 

David Pinto (ASM)

 

 

10º

 

Guilherme Antunes(BCS)

 

António Correia (BCS)

11º

 

Eric Lima (ASM)

 

 

12º

 

Guilherme Campos (BCS)

 

 

13º

 

Leonardo Ferreira (ASM)

 

 

16º

 

Diogo Ribeiro  (ASM)

 

 

17º

 

 

 

João Dias (BCS)

 

 

quinta, 20 fevereiro 2020 09:31

Gaspar e Maria no 1.º ciclo da EBNA

No âmbito do projeto WANTED – Escolas Empreendedoras da CIM (Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões), as mascotes Gaspar e Maria foram recebidas no dia 14 de fevereiro, na Escola Básica Nuno Álvares, em ambiente de muita alegria, criatividade e entusiasmo, pelos alunos das três turmas do 1.º CEB, inscritas nesta 9.ª edição, uma turma do 1.º ano e duas turmas do 2.º ano, que vão criar uma história e apresentar duas invenções, respetivamente.

A grande novidade deste ano é um jogo que os alunos poderão instalar nos telemóveis ou tablet e, no qual, poderão jogar inserindo um código disponibilizado pela CIM.

No fim, foi-lhes entregue um kit pedagógico composto por mochila, lápis flexível, lápis de cera, borracha, régua, puzzle e um postal.

Além dos alunos e professores titulares de turma, também estiveram presentes o Vice-Presidente da Câmara e Vereador da Educação, José Sousa Batista; a Coordenadora do estabelecimento, Goreti Fernandes e a coordenadora do 1.º ciclo, Elisa Borges.

Na sua 9ª edição, o projeto WANTED tem como objetivo potenciar nos alunos deste nível de ensino, competências pessoais e sociais inerentes a um perfil empreendedor, bem como sensibilizar, formar e educar crianças e professores para o empreendedorismo, levando-os ao desenvolvimento de um papel dinâmico, com opiniões próprias e autónomas.

Aguardam-se muitas ideias empreendedoras vindas destas três turmas, as quais serão apresentadas à comunidade no final do ano letivo.

Os alunos do Curso Profissional Técnico de Proteção Civil realizaram visitas de estudo aos quartéis dos Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal e Cabanas de Viriato nos dias 27 de janeiro e 10 de fevereiro, respetivamente, com a finalidade de complementar algumas das matérias já ministradas em contexto de sala de aula.

Nos Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal a turma foi recebida pelo senhor Comandante Filipe Lopes que explicou a organização e o funcionamento do corpo de bombeiros. Seguiram-se a visita ao Museu António Duarte dos Santos e ao parque de viaturas para observação dos meios, ferramentas e equipamentos de proteção individual a utilizar em contexto de incêndio rural, urbano e industrial.

Em Cabanas de Viriato, o senhor Comandante Fernando Campos, após dar as boas-vindas ao grupo, acompanhou os alunos na visita às instalações. Posteriormente, já no exterior, houve a possibilidade de conhecer o VUCI (Veículo Urbano de Combate a Incêndios) e experimentar técnicas de utilização de espuma de baixa e média expansão.

No final, foi notória a satisfação de todos os envolvidos.

Estas atividades, integradas no projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, têm-se revelado de extrema importância na criação de laços com os demais Agentes de Proteção Civil.

O 75º aniversário da libertação do campo de concentração de Auschwitz foi assinalado pelo Projeto Dever de Memória – jovens pelos direitos humanos”, de várias formas, nas Escolas do Agrupamento. A comemoração do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, que se celebra a 27 de janeiro, começou com a intervenção de alguns alunos de 9º ano e do curso CEF- Operador de Fotografia, estes últimos na Escola Básica de Carregal do Sal, que se deslocaram às salas de aula para lerem de forma expressiva testemunhos de sobreviventes, excertos de diários de adolescentes e poemas sobre esta cruel realidade, por exemplo de Primo Levi, sobrevivente de Auschwitz.

Durante a semana, de 27 a 31, foram projetados filmes sobre a temática, na biblioteca e na sala dos grandes grupos, tais como O Rapaz do Pijama às Riscas, A Vida é Bela, O Pianista, Diário de Anne Frank e Aristides de Sousa Mendes, Cônsul de Bordéus, que tiveram sempre uma grande audiência constituída por alunos, acompanhados dos seus professores.

Encontramos também, no Museu Manuel Soares de Albergaria, uma exposição intitulada “Pedaços de DOR…sementes de AMOR”, patente no referido espaço até ao dia 29 de fevereiro. Esta integra vários testemunhos escritos, fotografias e interpretações artísticas, realizadas pelos alunos do 9º ano do Agrupamento com o apoio das docentes Isabel Várzeas e Josefa Reis, as quais ilustram textos e poemas que visam assinalar o 75º aniversário da libertação do Campo de Concentração de Auschwitz.

Fazemparte desta exposição, um conjunto de réplicas de postais, disponibilizado por Leah Rozenfeld Sills, descendente de um portador de visto passado por Aristides de Sousa Mendes, que serviu de matriz gráfica da exposição e que retratam as comunicações entre pessoas que estavam no gueto de Lodz (Polónia) e seus familiares que emigraram para os EUA. A maior parte da correspondência é entre a sua bisavó (Chaya) e seus avós Jenny e Stefan (Stefus), alguns postais são do tio do seu pai, Piotr (Profus), segundo informação da detentora dos postais, Chaya e Piotr foram assassinados no Holocausto.

Os professores do Agrupamento estão a dinamizar visitas à exposição, pois esta comemoração destina-se, principalmente, aos mais novos e pretende trazer à memória factos históricos que não podem ser esquecidos, assim como outras vivências, reforçando a necessidade de um conhecimento sistemático e fundamentado do passado, para compreender o presente e assim prevenir o futuro.

Ainda a assinalar a efeméride, foi dinamizada, no dia 31 de janeiro, a visita de estudo dos alunos inscritos na viagem a Auschwitz, que se realizará no próximo mês de abril, ao Pólo MuseológicoVilar Formoso, Fronteira da Paz, o qual constitui um Memorial aos Refugiados e ao “Justo entre as Nações” Aristides de Sousa Mendes. Esta viagem realizada de comboio, a simbolizar a deportação para campos de concentração, teve como objetivo a sensibilização e a preparação sobre a temática do holocausto. De sublinhar que os alunos revelaram uma atitude de grande interesse e envolvimento nas atividades propostas, nomeadamente o Jogo didático criado pela equipa UNESCO, um quizz sobre o Cônsul e o enquadramento da sua ação, designado “Uma vida salva – a humanidade em pessoa …”

Ainda neste âmbito, com o objetivo de conhecer a história do cônsul e o Tributo a Aristides de Sousa Mendes - 50 anos de memória, dando cumprimento ao proposto no plano de atividades do projeto, a equipa UNESCO está a acolher na Casa do Passal e na Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, desde o dia 28 de janeiro e ao longo do mês de fevereiro, grupos escolares, constituídos maioritariamente por alunos de 9º ano de outros Agrupamentos, nomeadamente de Ferreira do Zêzere, Montemor-o-Velho, Coimbra Oeste, este apenas na EB Aristides de Sousa Mendes, e de Santa Comba Dão. Estas sessões de sensibilização sobre o tema constituem uma verdadeira aula de história e de cidadania fora da sala de aula, contribuindo para o aprofundamento de conhecimentos. Uma homenagem ao cônsul numa visita que lhes proporciona uma experiência emotiva e enriquecedora.

 Um #DeverdeMemória!

 

Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis