Oferta formativa 2021/2022

  • Clique para saber mais...

Links_top

  •  


        

     

    Horário dos Serviços Administrativos
      08h30 - 16h30  

     
     
     
     
quarta, 17 fevereiro 2021 09:51

Saídas de campo – visita à Exposição “SER Consciência… 30/1000 por 1VIDA” - caminhos da MEMÓRIA

Classifique este item
(0 votos)

No período entre 27 de outubro e 18 de novembro as turmas do secundário do Agrupamento visitaram a exposição “SER Consciência… 30/1000 por 1VIDA” - caminhos da MEMÓRIA, patente no Núcleo Museológico das Escolas Primárias da vila. Esta iniciativa,umaideia que fervilhava há muito tempo na cabeça da docente e artista plástica Josefa Reis, materializou-se através do Projeto Dever de Memória – jovens pelos direitos humanos”, em coorganização com o artista Victor Costa, numa parceria com a Câmara Municipal de Carregal do Sal, a Junta de Freguesia de Cabanas de Viriato e a Fundação Aristides de Sousa Mendes. Pensada num conceito aberto e itinerante, e organizada com o apoio da DGE e da Comissão Nacional da UNESCO, esta atividade insere-se no Programa Nacional “Nunca Esquecer”, em torno da memória do holocausto e visando assinalar os 80 anos do ato de consciência de Aristides de Sousa Mendes, constituindo uma ferramenta de reflexão junto da comunidade educativa sobre a temática do holocausto e o reconhecimento da ação deste “Justo entre as Nações”.

Estas visitas foram integradas no contexto da Estratégia de Educação para a Cidadania, no âmbito dos domínios Direitos Humanos, Interculturalidade e Segurança, Defesa e Paz, numa perspetiva de articulação interdisciplinar, entre as várias áreas curriculares e a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, proporcionando uma aprendizagem para o exercício da cidadania, que implica uma atitude consciente e um comportamento pautado pelos valores democráticos e de justiça social, no respeito pelos outros.  

Contando com o inestimável apoio do Museu Municipal Manuel Soares de Albergaria, a equipa UNESCO, constituída pelas docentes Dores Fernandes e Josefa Reis,  guiou a visita ao espaço museológico, permitindo a viagem à Escola do Estado Novo a todas as turmas do secundário e a algumas turmas do 3º ciclo, acompanhadas de professores, assim como à exposição coletiva da qual constam cerca de 40 obras artísticas, desde aguarelas, desenhos, esculturas, instalações artísticas, caricaturas e cartoons, inspiradas no cônsul e no contexto histórico do seu ato humanista. O interesse e as intervenções pertinentes dos discentes confirmam que a aprendizagem no espaço extramuros da Escola é motivadora e significativa. Assistiu-se a um estado de concentração e atenção pelos presentes, que nos deixou de coração cheio, na senda do programa “Nunca Esquecer” e que reforça que, por vezes, estamos tão perto, mas tão longe…e que olhamos, mas não vemos! A nota publicada no site carregal digital do município dá conta de que o grupo de trabalho do projeto UNESCO, em parceria com o Museu Municipal, se desdobrou para que as turmas visitantes, num total de 14, usufruíssem de visitas guiadas àquela estrutura, transformada ainda mais num espaço de memória.  Cerca de 295 alunos, divididos em grupos, acompanhados dos professores, ouviram as explanações proporcionadas pelos promotores da iniciativa em dois momentos distintos – a visita à exposição “SER Consciência...30/1000 por 1VIDA"- caminhos da MEMÓRIA e às salas de aula da Escola Primária do Estado Novo -  e refletiram sobre questões como: a materialização artística do ato humanitário e corajoso de Aristides de Sousa Mendes, a história do edifício e do seu benfeitor, o Conde Ferreira, a educação do Estado Novo e a necessidade de lembrar o legado inspirador do cônsul, essencial na construção de um mundo melhor.

Esta iniciativa seguirá caminho para a Cidade de Viseu, que acolherá a exposição nos meses de dezembro e janeiro, em local e datas a partilhar posteriormente.

Uma palavra de gratidão aos professores que acederam ao repto lançado pela equipa UNESCO, à Técnica do Museu, Dra. Paula Teles, pela valiosa colaboração, assim como ao assistente operacional António José Santos, que diligenciou o transporte das obras de Cabanas de Viriato para Carregal do Sal.

 

A equipa UNESCO, Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos, cartaz e filme: Josefa Reis

Ler 327 vezes