Coronavirus_covid19

Links_top

  •  


        

     

    Horário dos Serviços Administrativos
      08h30 - 16h30  

     
     
     
     
terça, 05 janeiro 2021 10:47

Inauguração da exposição “SER Consciência…30/1000 por 1VIDA” – caminhos da MEMÓRIA-VISEU

No dia 12 de dezembro de 2020, a assinalar o “Dia internacional do Direitos Humanos”,foi inaugurada, na Rua Direita, nº 214, em Viseu,a exposição itinerante “SER Consciência…30/1000 por 1VIDA” – caminhos da Memória, constituída por pintura, escultura, desenho, instalação artística, caricatura e cartoon, em homenagem a Aristides de Sousa Mendes, na presença do Presidente da CM, Dr. António Almeida Henriques, do Vereador da Cultura, Dr. Jorge Sobrado, do neto, Dr. António de Moncada Sousa Mendes, da equipa UNESCO, de artistas e demais entusiastas da causa que se juntam a trilhar este caminho da MEMÓRIA. Esta iniciativa, umaideia que fervilhava há muito tempo na cabeça da docente e artista plástica Josefa Reis, materializou-se através do Projeto “Dever de Memória – jovens pelos direitos humanos” do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, em coorganização com o artista Victor Costa, numa parceria com a Câmara Municipal de Carregal do Sal, Junta de Freguesia e a Fundação Aristides de Sousa Mendes, contando com o apoio da Direção Geral da Educação e da Comissão Nacional da UNESCO e integrando o Programa “Nunca Esquecer”.

Na sequência da parceria estabelecida com a Câmara Municipal de Viseu, no sentido de assegurar a sua itinerância, e com a colaboração da artista plástica Graça Abreu, a referida mostra de obras artísticas agrega as diversas atividades da época de Natal no centro da cidade.

No evento, a coordenadora do projeto, Dores Fernandes, agradeceu a boa recetividade da CM e toda a dinâmica da equipa que colaborou na organização da atividade, sublinhando que homenagear Aristides de Sousa Mendes é um dever e esta ação, integrada num projeto pedagógico do Agrupamento de Escolas do concelho do cônsul, é um motivo de orgulho, estendendo a gratidão aos artistas e a todos que a tornaram possível, reiterou o convite às escolas para procederem a visitas integradas naestratégia de Educação para a Cidadania, no âmbito do tema dos Direitos Humanos,envolvendo assim a comunidade educativa. O Presidente da Câmara, Dr. António Almeida Henriquesenalteceu o ato humanista e corajoso de Sousa Mendes, referindo-se à importância da requalificação e musealização da Casa do Passal, em Cabanas de Viriato, como lugar de memória do seu legado, exemplo para as novas gerações, proferindo, também, palavras de gratidão pelo desafio lançado pela equipa do projeto UNESCO, o qual mereceu, desde logo, um bom acolhimento do executivo.

Cumprindo todas as normas de segurança, os presentes no evento, em visita guiada por alguns artistas, visitaram a exposição e expressaram enorme regozijo pela oportunidade de conhecer as obras artísticas, felicitando a organização pela iniciativa.

Da parte da tarde, o programa de homenagem a este “Justo entre as Nações” do distrito, prosseguiu no Hotel Grão Vasco e, após as eloquentes palavras proferidas pelo Vereador da Cultura, Dr. Jorge Sobrado, seguiu-se aapresentação do livro “Aristides de Sousa Mendes – memórias de um neto”, pelo autor, Dr. António Moncada Sousa Mendes, e neto do cônsul, que com a simplicidade que o caracteriza, abordou aspetos da ação humanitária do seu avô, do processo disciplinar e do tardio reconhecimento e reabilitação do seu nome.

Esta mostra artística seguirá a itinerância, no mês de janeiro, para a cidade da Figueira da Foz, contando com a parceria da Câmara Municipal, a assinalar o “Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto”, podendo ser visitada em local a partilhar oportunamente.

Mais um passo no #DeverdeMemória!

 

 

Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos, cartaz e filme: Josefa Reis

Ler 60 vezes