Coronavirus_covid19

Links_top

  •  


        

     

    Horário dos Serviços Administrativos
      08h30 - 12h30 

     
     
     
     
terça, 21 julho 2020 08:48

Videoconferência - Exploração pedagógica My Sister’s Eyes 14 de julho de 2020 - via plataforma zoom

A convite da Escola Internacional de Estudos do Holocausto do  Yad Vashem (Autoridade para memória dos heróis e vítimas do holocausto), em Jerusalém, em colaboração com a Memoshoá - Associação para a memória e ensino do holocausto -  instituições que contaram com o apoio da DGE, a equipa do Projeto “Dever de Memória – jovens pelos direitos humanos”, Dores Fernandes e Josefa Reis, proferiram, no dia 14 de julho, uma videoconferência sobre a temática do projeto e a atividade de exploração do livro My Sister’s Eyes, desenvolvida, no âmbito do projeto, por uma turma de 9º ano, no ano letivo de 2017/18, em interdisciplinaridade de História, Inglês e Educação Visual.

Recorde-se que esta iniciativa permitiu aos alunos envolvidos, e a todos que participaram na sessão de apresentação do trabalho realizado, a reflexão sobre o holocausto, mas também sobre os valores de liberdade, amor e esperança e o reconhecimento do ato humanitário do cônsul Sousa Mendes, a partir da história de vida da família da autora, portadora de visto emitido, em 1940, por este “Justo entre as Nações” que muito honra o concelho e o país. De salientar que o Livro de Registo de Vistos concedidos pelo cônsul é Memória do Mundo, desde 2017, um programa da UNESCO que protege e promove o património documental da humanidade.

Esta atividade, destinada a professores portugueses graduados na referida instituição, em Israel, contou com a presença da Drª Esther Mucznik, o Dr. Luís Barreiros da Delegação Portuguesa do IHRA, a representantes da DGE, Drª Helena Neto, e com a participação de educadores de países da América Latina, dos Estados Unidos e da própria autora Joan Halperin, que na sua intervenção emocionada enalteceu e agradeceu o trabalho realizado na divulgação desta história, que se reveste, também, de uma enorme gratidão ao diplomata, que salvou a sua família, ao povo português e à cidade da Figueira da Foz pela sua generosa hospitalidade.

O número de participantes na sessão ultrapassou a centena e meia e, em jeito de balanço, podemos concluir que os objetivos propostos foram plenamente alcançados, tendo em conta os comentários dos colegas e a avaliação da organização, que deixou o desafio à equipa para futuros eventos .

A equipa UNESCO, Dores Fernandes e Josefa Reis

Ler 163 vezes