Links_top

  •   

      

     
quarta, 05 fevereiro 2020 15:01

Jogo Uma vida salva – a humanidade em pessoa … e identificação de Escola UNESCO

O material educativo do nosso projeto “Dever de Memória – jovens pelos direitos humanos” conta, agora, com um jogo quizz sobreAristides de Sousa Mendes, o holocausto e os direitos humanos. 

Este jogo de tabuleiro, com 60 questões e respetivas respostas, sobre a temática do projeto UNESCO do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, “Dever de Memória - Jovens pelos Direitos Humanos” foi criado pelas coordenadoras do projeto, Dores do Carmo e Josefa Reis, com o objetivo de desenvolver uma atividade sobre os temas que constituem o foco do nosso trabalho, e que foi posto em prática no Campo de Acolhimento de Refugiados, dos dias 14 e 15 de dezembro, na Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, em Cabanas de Viriato, a convite das colegas de Educação Moral e Religiosa Católica, dinamizadoras desta iniciativa. Nos cartões das perguntas foram utilizadas imagens, devidamente autorizadas pelos seus autores, do livro de Banda Desenhada Aristides de Sousa Mendes, herói do holocausto, José Ruy e aguarelas dos artistas plásticos Júlio Rodrigues e Josefa Reis, num arranjo gráfico e design meticulosamente criado pela professora, e membro da equipa, Josefa Reis.

Consideramos que aprender sobre o holocausto e a história do Cônsul português, que desobedeceu a ordens superiores por amor ao próximo, envolve os alunos numa reflexão crítica fundamental para o seu crescimento nos valores da empatia e da solidariedade, necessários para a defesa dos direitos humanos e para o desenvolvimento de uma cultura de paz que possa evitar atrocidades futuras.

O foco temático da escola tem de estar alinhado com a missão da Rede de Escolas Associadas da UNESCO e os seus objetivos: construir os baluartes da paz na mente dos alunos, partilhando os valores e a missão da UNESCO, com ênfase nos quatro pilares Delors - aprender a conheceraprender a fazeraprender a viver juntos eaprender a ser,  com o objetivo de promover os princípios inerentes ao Ato Constitutivo da UNESCO – sobretudo, direitos humanos e fundamentais, dignidade, igualdade de género, progresso social, liberdade, justiça e democracia, respeito pela diversidade e solidariedade internacional. Assim, este é um recurso desafiante, que proporciona uma aprendizagem interativa, potencia a comunicação e o sentimento de pertença ao grupo, traduzindo-se, por isso, numa mais-valia educativa em contexto de sala de aula, ou extra sala de aula, no âmbito da Cidadania e Desenvolvimento ou de qualquer outra área do currículo.

Integrar a Rede de Escolas Associadas da UNESCO obedece os requisitos vários, tais como: participar em pelo menos um projeto global, concurso e campanha proposta anualmente pela UNESCO; celebrar pelo menos duas efemérides das Nações Unidas, envolvendo a comunidade educativa;  promover a visibilidade do certificado e o logotipo da Escola, pelo que no final deste período a Equipa UNESCO diligenciou no sentido de colocar, em todas as Escolas integrantes do Agrupamento, uma placa com o logotipo de Escola UNESCO, de modo a informar a comunidade educativa sobre a sua adesão e compromisso educacional.

Agradecemos ao professor José A. Leal, por ter, gentilmente, feito o corte das placas de acrílico e ao Senhor António José Santos pela diligência da sua afixação, nos respetivos locais.

 

Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis

Ler 166 vezes