Links_top

  •   

      

     
segunda, 03 fevereiro 2020 11:10

Painel Ser Voluntário é DAR-te

No âmbito do Projeto UNESCO, para assinalar o Dia Internacional dos Direitos Humanos, decorreu no dia 11 de dezembro, na Escola Básica de Carregal do Sal, a abrir as atividades designadas por Natal com Tradições, dinamizadas por este estabelecimento, um painel sobre voluntariado, constituído por voluntárias de nobres causas em países do continente africano. A partilha das suas experiências, com os alunos das turmas de 7º ano e do CEF de Fotografia, iniciou-se com a apresentação da Dra. Susana Cálix, assistente social de Viseu, que desenvolveu um trabalho de voluntariado, no contexto da ONG Leigos para o Desenvolvimento, no Bairro da Nª Senhora da Graça, em Benguela (Angola), que consistia em ensinar a comunidade a identificar problemas e a encontrar soluções, organizacionais e estruturais, relacionados com o crescimento desordenado, através de uma gestão partilhada (que chama todos a intervir), pondo ordem no caos em que viviam, uma experiência que se tem revelado muito profícua. A concluir, reportou- se a outra experiência marcante na sua vida, num campo de refugiados oriundos da República do Congo, no leste de Angola, sublinhando a situação difícil em que se encontrou para acudir à situação aflitiva desta população em fuga da guerra e da fome.

 Já a Dra. Ana Ferrão, colega do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, partilhou a sua experiência de voluntariado em Cabo Verde, no âmbito do Programa Ser + Dar + Terapeutas Sem Fronteiras, um projeto de valorização da educação desenvolvido nas Ilhas de Santiago e do Sal, regido pela solidariedade e entreajuda no sentido de fazer os outros mais capazes e mais felizes, tendo desenvolvido um trabalho de preparação e capacitação das mulheres para lidar com a deficiência de membros da família e dinamizando, também, atividades com alunos da Associação Acarinhar, formação para professores, sobre saúde e ensino, além do apoio ao domicílio e aos pais.

Por fim, o Projeto SOGA – servir outra gente com amor, sobre o qual a colega Dra. Paula Cristina Ferreira, do Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Velho e a Dra. Margarida Coelho, fisioterapeuta da Figueira da Foz, apresentaram o trabalho que se encontram a desenvolver na Ilha de Sogá, na Guiné-Bissau, de combate à pobreza extrema, promovendo a educação, alicerce fundamental para alavancar a mudança num dos países mais pobres e vulneráveis do mundo.

A boneca CARLOTA representa as meninas da Ilha, a quem é vedada a oportunidade de estudar. Este projeto tem, por isso, o objetivo do alargamento da educação das crianças e jovens da ilha, ao custear bolsas de estudo, pois a educação é uma ferramenta essencial para a erradicação da pobreza, tendo em vista os objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas.

Foi uma manhã enriquecedora para todos os que tiveram o privilégio de assistir. Temos a certeza de que os alunos foram “tocados” nos seus corações, compreenderam o valor do conforto em que vivem e a necessidade de se posicionarem no lugar do outro, desenvolvendo atitudes de solidariedade, de dádiva e de partilha.

Resta uma palavra de gratidão às voluntárias convidadas, que se entregaram a mais esta causa – a da partilha das suas experiências com os nossos alunos -  no sentido de formarmos consciências e contribuirmos para a construção de um mundo mais humano e fraterno, aos colegas que acompanharam as suas turmas, à Direção do Agrupamento, na pessoa do Senhor Vice-diretor, que  nos brindou com a sua amável presença e à Coordenação da Escola, que, desde o primeiro momento, acarinhou a iniciativa e zelou para que esta fosse bem sucedida. Gratidão também à colega Lúcia Morgado pela colaboração ao convidar a amiga e oradora Dra. Susana Cálix e à D. Fátima Caldeira, mais uma vez, pelo habitual generoso contributo no embelezamento da mesa.

Texto: Dores do Carmo e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis

Ler 85 vezes

Mídia