Coronavirus_covid19

Links_top

  •  


        

     

    Horário dos Serviços Administrativos
      08h30 - 12h30 

     
     
     
     
quinta, 12 dezembro 2019 16:00

Encontro Regional de Escolas Associadas da rede UNESCO, na Escola Básica 2/3 do Caniço, na Região Autónoma da Madeira .... aqui se falou de Aristides de Sousa Mendes!

Nos passados dias 15 e 16 de novembro decorreu oEncontro Regional de Escolas Associadas da Rede UNESCO, subordinado ao tema Transformar o nosso mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, acolhido pela Escola Básica 2/3 do Caniço, na Região Autónoma da Madeira, que contou com a presença de várias escolas da Madeira, três escolas do continente e uma dos Açores, nomeadamente a Escola Dr. Alberto Iria, de Olhão, o Agrupamento de Escolas Dr. Mário Sacramento, de Aveiro, o Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, representado pelas docentes Dores do Carmo e Josefa Reis, que coordenam o projeto UNESCO “Dever de Memoria-Jovens pelos Direitos Humanos” ea Escola EBI Francisco Ferreira Drummond, da Terceira.

Esta iniciativa, coorganizada pela Comissão Nacional da UNESCO e pela Escola Básica 2/3 do Caniço, pela primeira vez nas ilhas, revelou-se de grande importância como espaço de partilha de ideias, de projetos e de boas práticas educacionais. Foi uma oportunidade privilegiada para o estabelecimento de parcerias futuras e para um trabalho em rede, sob a égide dos objetivos da UNESCO.

A abertura do Encontro contou com a sublime performance do projeto Escola Cultural, com dança e teatro, ao que se seguiu a abertura pelo Secretário Regional da Educação, Dr. Jorge Carvalho, pela Vereadora da Câmara Municipal de Santa Cruz, Drª Élia Ascensão, pelo  Diretor da Escola Básica do Caniço, Dr Armando Morgado e pela Coordenadora da Comissão Nacional da rede de Escolas da UNESCO, Drª Fátima Claudino.

Iniciou-se a apresentação dos projetos da Escola Básica do Caniço, anfitriã, pela Drª Cristina Freire e da Escola Secundária Padre Manuel Álvares, da Ribeira Brava, pela Drª Isabel Freitas, que nos remetem para a sustentabilidade, para as questões ambientais e dos oceanos.

Outros projetos foram partilhados, centrando a apresentação nos pilares e nas diretrizes orientadoras dos trabalhos em desenvolvimento nas escolas associadas, continuando a aposta na Educação para a Cidadania Global, na Educação para a Paz, na Literacia dos Oceanos e nas Alterações Climáticas.

No âmbito da Educação para a Cidadania Global e Educação para a Paz, onde se insere a temática do projeto “Dever de Memória - jovens pelos direitos humanos” do nosso Agrupamento, foram apresentadas, de forma resumida, através de um power point, as atividades desenvolvidas, em prol da divulgação e da homenagem a Aristides de Sousa Mendes, mas também da divulgação do Património Cultural e Natural do Concelho, perseguindo outros objetivos como o desenvolvimento de valores inerentes à cidadania responsável e interventiva dos nossos alunos, numa sociedade democrática e atenta às questões da cidadania e dos Direitos Humanos.

O desenvolvimento do Projeto “Dever de Memória” foi apresentado aos participantes, merecendo o interesse da audiência, pela dinâmica empreendida no seio do Agrupamento e pelo facto de extrapolar os “muros da escola” e de se projetar na comunidade local e internacional, quer através das parcerias estabelecidas com outras escolas, quer com instituições que trabalham a mesma temática, na senda da construção de um mundo melhor. Falar de Aristides de Sousa Mendes além-mar foi um privilégio!

Digno, ainda, de registo, o simpático e caloroso acolhimento por parte da escola anfitriã, que zelou para que tudo decorresse da melhor forma, proporcionando, também, agradáveis momentos musicais, dinamizados pelo grupo de fado do Projeto Escola Cultural, e de convívio entre os participantes num aprazível Porto de Honra e jantar de S. Martinho, que envolveu toda a comunidade escolar.

Em jeito de balanço, podemos concluir que estes encontros são fundamentais, pois permitem a aprendizagem e a reflexão, a partilha de saberes e “modos de fazer” entre os profissionais da educação, contribuindo para o seu desenvolvimento profissional, mas também uma análise mais distanciada sobre o trabalho desenvolvido na nossa própria escola.

Como “nem só de pão vive o Homem”, não poderíamos deixar de referir a riqueza paisagística e patrimonial da região, a sua gastronomia, a particular poncha e o privilégio da companhia, na visita a locais emblemáticos, como a Eira do Serrado, o Caniçal e o Cabo Girão, do dedicado Dr. Gabriel Pita e do carismático Bento, ambos amigos de longa data da Professora Dores do Carmo. Da visita cultural à cidade do Funchal, outras memórias ficaram gravadas: a arte estampada nas portas reabilitadas da zona velha, o centro histórico com a sua catedral manuelina, o Mercado dos Lavradores, com o colorido e cheiro singulares e o mar de águas límpidas e calmas.

Uma palavra de enorme gratidão pela amabilidade à Drª Maria do Carmo Ferreira, entusiasta do nosso projeto, que nos acolheu em sua casa nestes dias de aprendizagem.

Uma terra de afetos que nos faz crescer o CORAÇÃO!

 

 

 

Texto: Josefa Reis e Dores Fernandes

Fotos: Josefa Reis

Ler 493 vezes