Links_top

  •   

      

     
quarta, 20 novembro 2019 12:53

A Terra Tremeu na Escola Básica de Carregal do Sal

O Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal associou-se, mais uma vez, ao exercício nacional para o risco sísmico “A Terra Treme”, promovido pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

 

Este ano, as principais atividades tiveram lugar na Escola Básica de Carregal do Sal e contaram com a presença e com a participação da Direção do Agrupamento de Escolas, dos alunos do curso técnico de Proteção Civil, do Município, dos Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal, dos Bombeiros Voluntários de Cabanas de Viriato, da GNR e da Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Oliveira do Conde.

Integrado no projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, os alunos do curso de Proteção Civil começaram por realizar ações de sensibilização sobre sismos com todas as turmas do 5.º, 6.º e 7.º anos e do Curso de Educação e Formação de Técnico de Fotografia.

Posteriormente, e já reunidos na Sala dos Grandes Grupos, a Diretora, Dr.ª Maria João Marques, tomou a palavra para dar início à sessão, agradecendo a presença de todos e felicitando a iniciativa. Salientou a importância do tema e explicou como é que a Escola pode contribuir na preparação dos alunos para tais acontecimentos, através da execução destas atividades. Prosseguiram, tecendo considerações sobre a temática, o Prof. Diogo Figueiredo, diretor do curso de Proteção Civil; o Prof. Rui Pessoa, coordenador da Escola Básica de Carregal do Sal; o Comandante Filipe Lopes, dos Bombeiros Voluntários de Carregal do Sal; o Coordenador Vítor Figueiredo, da Cruz Vermelha Portuguesa; o Comandante Fernando Campos, dos Bombeiros Voluntários de Cabanas de Viriato; José Chaves, representante do Município e o Prof. Rui Fidalgo, Subdiretor do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal.

Às 11h15 a terra tremeu…. Foi então que todos os alunos, professores e assistentes operacionais executaram os três gestos que salvam: baixar, proteger e aguardar.

Passado um minuto, ao som da campainha/alarme de evacuação, procedeu-se à saída do edifício até ao ponto de encontro, local onde estavam estacionados alguns meios dos agentes de proteção civil do concelho, possibilitando a interação das crianças com os operacionais.

No final, foi notória a satisfação de toda a comunidade escolar envolvida, confirmando-se a importância da concretização desta ação.

Ler 118 vezes