Links_top

  •   

      

     
segunda, 11 novembro 2019 15:40

“SER Consciência"... Construção de um painel de reflexão e contributo para “L’héritage d’Aristides”, de Patrick Séraudie

No átrio da Escola Básica Aristides de Sousa Mendes nasceu, no passado dia 24 de outubro, um livro de honra, feito em azulejo e a várias mãos, sem epílogo, pois é uma edição em constante construção.

Esta atividade de desenho e pintura em azulejo, dinamizada desde 2015, sob orientação da docente Josefa Reis, no âmbito do projeto UNESCO, pretende preservar as mensagens que os grupos visitantes à Casa do Passal, a outros lugares de memória e ao “Tributo ASM- 2004" da Escola Básica ASM, registam com base na motivação da história de Aristides de Sousa Mendes, humanista natural de Cabanas de Viriato e considerado “Justo entre as Nações”, pelo Yad Vashem, desde 1967. Neste mural encontramos mensagens de portadores e de descendentes de refugiados que receberam vistos, em 1940 em Bordéus e que nos visitam no contexto da viagem “Journey on the Road to Freedom”, organizada pela Sousa Mendes Foundation, presidida por Olivia Mattis, também ela descendente desses vistos. Assim, descobrimos um numeroso leque de mensagens de gratidão pela vida, como é o caso da participação de Lissy Jarvik, Stephen Rozenfeld, Marianne Rosemberg, descendente de Paul Rosemberg, conceituado galerista francês, Michele Koven, Cookie Fischer, Joan Halperin, entre outros descendentes de beneficiários de vistos, para além do registo de netos e bisnetos de Aristides, e outros entusiastas, que reforçam a importância do trabalho pedagógico da equipa do projeto UNESCO do AECS em prol da divulgação e preservação da memória, na formação e educação dos jovens.

Encontramos também, registos de participantes nos intercâmbios culturais, realizados no âmbito do referido projeto e de preletores da iniciativa "Encontros de autor", conta, ainda, com o contributo da pintura “A vida na tua Mão”, da autoria de Josefa Reis, contextualizada para o efeito, e da participação dos alunos do 9º ano, através da execução de réplicas de azulejo português.

Na supracitada Escola, realizou-se, no referido dia, um workshop sob o nome "SER Consciência", que contou com o envolvimento de todos os alunos, do 1º ao 3º ciclos, acompanhados dos seus professores, os quais abordaram o tema, através do desenho e da escrita criativa sobre azulejo, numa reflexão do ato de Consciência de Aristides de Sousa Mendes, que assinalará 80 anos em junho de 2020.

O ato de consciência de Aristides de Sousa Mendes, referido pelo historiador do Holocausto Yehuda Bauer como “talvez a maior ação de resgate por um único indivíduo durante o Holocausto”, motivou os trabalhos, os quais durante toda a manhã foram gravados para incluir no filme “L’Héritage d’Aristides”, da autoria de Patrick Séraudie, da PYRAMIDE PRODUCTION SARL, em coprodução com a France 3 Nouvelle-Aquitaine, Red Desert (Portugal) e outros parceiros, como o Comité Français Aristides de Sousa Mendes e Canal 180 (Portugal), a estrear em junho de 2020. Os cerca de 80 documentários em coprodução com canais de televisão franceses, nacionais, regionais e locais, alicerçadas por olhares e sensibilidades diferentes em torno dos três temas que formam uma linha editorial: sociedade, história e arte, fazem parte de um espólio fundamental na preservação e difusão da memória cultural. O filme em epígrafe, focado na herança deixada pelo ato de altruísmo de Aristides de Sousa Mendes na comunidade local e escolar, reforça os ensinamentos deixados no âmbito dos Direitos Humanos e da cidadania, com conteúdo recolhido em França, Portugal, Estados Unidos e Jerusalém, numa partilha de exemplo moral da ação contra a intolerância, o racismo e o atentado aos direitos Humanos.

Assim,durante toda a manhã, de forma faseada e ordeira, participaram todos os alunos devidamente autorizados, acompanhados pelos professores, construindo uma obra artísticasurpreendente, onde deixaram mensagens exploradas pelos conceitos verbais com frases que expressam gratidão e reconhecimento e desenhos dos mais naïfs aos mais elaborados, numa harmonia cromática de formas e cor. Os alunos mostraram forte motivação e gosto na participação desta atividade singular, refletindo sobre o “Herói Aristides” como alguns denominam, ao que se acrescentou a filosofia desenvolvida em torno da exploração e promoção de valores e de cidadania. Depois de vidrados e cozidos, estes elementos artísticos, serão acrescentados ao mural já iniciado no átrio da referida escola.

De registar, que para o êxito desta atividade foi fundamental o apoio da Direção do Agrupamento, uma palavra de gratidão na pessoa do Vice-Diretor, Rui Fidalgo, pela sua presença no evento, e como é apanágio da boa hospitalidade beirã, proferindo as boas-vindas ao cineasta e à sua equipa. Um agradecimento aos professores que acolheram a iniciativa, apreço, igualmente, pela preciosa cooperação da Coordenação do Estabelecimento e dos Assistentes Operacionais, assim como aos Pais/Encarregados de Educação. Permitam destacar a dedicação empenhada do Sr. Armando e do Sr. Tozé, na colagem dos azulejos neste painel e demais diligências. Um bem-haja a todos os que colaboraram em mais esta iniciativa, em particular os colegas Reis Pereira e Isabel Várzeas. É esta colaboração que faz da ESCOLA uma organização solidária, de entreajuda e transmissora de valores.

Fica o desafio, a todos os que quiserem colaborar nesta ação de reflexão e Homenagem, de deixar a sua mensagem no mural da Consciência, contribuindo assim para...Um Dever de Memória!

 

Texto: Josefa Reis e Dores Fernandes

Fotos: Josefa Reis

Ler 174 vezes

Mídia