Oferta formativa 2018/2019

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

Inauguração do “Memorial Aristides de Sousa Mendes- 65 anos de memórias”

O dia 3 de abril foi um dia de grande emoção, a inauguração do “Memorial de Aristides de Sousa Mendes – 65 anos de memórias”, na Escola Básica de Cabanas de Viriato, da qual este herói é patrono, marcou de forma indelével o Agrupamento e a comunidade.

Este Memorial é constituído por um painel das pranchas do livro de Banda Desenhada do Mestre José Ruy, “Aristides de Sousa Mendes, herói do holocausto” e a ideia surgiu no ano passado, aquando da atividade “Encontro de Autor” com este artista gráfico. A oferta das referidas pranchas a esta Escola, pela mão da equipa UNESCO, possibilitou a iniciativa. O autor, gentilmente, acrescentou uma atualização da última edição do livro, contendo as homenagens prestadas a este herói desde 2004, incluindo várias homenagens prestadas na região, como o ”Tributo ASM-2004”, o “Cordão Humano ASM-2014”, o teatro NACO, “Aristides - o Musical” da Contracanto, a atribuição da Grã-Cruz da Liberdade a título póstumo, pelo Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, o acolhimento de grupos visitantes e descendentes de Vistos de Aristides de Sousa Mendes à Casa do Passal, pela Sousa Mendes Foundation e pela FASM, assim como aatividade do Projeto “Dever de Memória” do Agrupamento, que fez chegar à equipa para integrar o Memorial. Um privilégio e uma honra!

No ato da inauguração estavam, para além dos alunos do 5º D e 6º, acompanhados pelas  professoras Elisa Morais e Filipa Neves, o Presidente do Conselho Geral, Eng. Ricardo Seabra, membros da Direção do Agrupamento e da Coordenação do Estabelecimento e algumas entidades convidadas, tais como o Presidente da Assembleia Municipal, Dr. Jorge Gomes, o Vice- Presidente da CM, Dr. José Batista. Estes últimos proferiram palavras de enaltecimento deste humanista do concelho e que, por isso, faz sentido este Tributo, ainda mais na Escola da sua terra, sublinhando que ele deve ser um “farol” para as sociedades de hoje, sendo cada vez mais premente que a educação divulgue este testemunho aos mais jovens, face aos extremismos e à violência no mundo.

A Vice-Diretora do Agrupamento, Drª Mª João Marques, pronunciou-se sobre a importância do incansável trabalho de homenagem e divulgação deste Justo entre as Nações, pela Equipa UNESCO, Dores Fernandes e Josefa Reis que enaltece o agrupamento e o concelho.

A coordenadora do Projeto, Dores Fernandes, fez o enquadramento da atividade e agradeceu a todos os que contribuíram para a sua concretização, nomeadamente ao Mestre José Ruy, ao Diretor Hermínio Marques que, desde a sua génese, acarinhou a ideia, à Drª Mariana Abrantes pelo apoio prestado, à Câmara Municipal que generosamente patrocinou os painéis, à Coordenação do Estabelecimento e a todos os assistentes operacionais desta Escola, que como já é habitual, primam para que nada falhe, bem como ao Senhor Armando, que não se poupou a esforços para organizar a exposição em tempo útil e finalmente à sua companheira de equipa por sonhar e fazer a obra acontecer!

Estiveram, ainda, presentes, o Presidente da Junta de Freguesia de Cabanas de Viriato, Sr. Nuno Seabra e a Dra. Mariana Abrantes, em representação da SMF, que dirigiu palavras de apreço pela iniciativa e anunciou que, no verão, o grupo de descendentes de judeus salvos pelo visto do cônsul Sousa Mendes voltará a Cabanas de Viriato, iniciativa da SMF e que esta escola fará parte do roteiro da visita. Marcaram presença também os jornalistas do Farol da Nossa Terra e do Diário de Viseu, Sr Lino e Drª Eduarda Macário respetivamente, que fizeram a reportagem, assim como alunos do curso CEF de Fotografia que, orientados pela professora Isabel Várzeas, registaram o momento.

Esta homenagem ao “Justo entre as Nações” foi um momento que se revestiu de grande simbolismo e emoção. Antes do descerrar do Memorial dois alunos do 5º D, sob orientação da Professora Elisa Morais, leram de forma expressiva estrofes do livro de poesia de Hermínio da Cunha Marques “O Cônsul Aristides de Sousa Mendes em rimas de acentos humanitários”.

A finalizar, e para brindar este momento, a partilha de chá e de bolo decorado, com a imagem emblemática do evento, proporcionou um caloroso convívio entre os intervenientes. 

Para memória futura fica nos anais do Projeto UNESCO mais uma missão, um Dever de Memória cumprido!

 

Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis e CEF de fotografia

Ler 108 vezes
quinta, 02 maio 2019 10:04 In Notícias AECS