Oferta formativa 2018/2019

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

“Encontros de Autor 2018” José Ruy-autor do livro “Aristides de Sousa Mendes-Herói do Holocausto”

O Encontro, no dia 12 de junho, com José Ruy na Escola Básica Aristides de Sousa Mendes foi mais uma atividade inesquecível! O principal objetivo desta atividade, promovida no âmbito do Projeto UNESCO, com a colaboração da Biblioteca Escolar, foi destinada, principalmente, aos alunos do 2º e 3ºciclos, era apresentar a sua Banda Desenhada Aristides de Sousa Mendes, herói do holocausto. Este autor frequentou a Escola Artística António Arroio, especializando-se em Artes Gráficas e cursou Belas Artes. É possuidor de um currículo artístico invejável, sendo conhecido e reconhecido a nível nacional e internacional. Esta atividade, que desenvolve desde os 14 anos, conta, na sua longa carreira de artista, com numerosas publicações, cerca de 80 álbuns e 50 livros em Banda Desenhada, para além da colaboração em jornais e revistas.

Na plateia estiveram, para além dos alunos, professores e assistentes operacionais, as Coordenadoras do Estabelecimento Dr.ª Eunice Santos, Dr.ª Filipa Neves e Dr.ª Paula Modesto, as professoras bibliotecárias, Dr.ª Elisa Morais e Dr.ª Célia Cortez. Estiveram presentes, como convidados, o representante da Fundação Aristides de Sousa Mendes, Dr. Luís Fidalgo, a representante da Sousa Mendes Foundation, Dr.ª Mariana Abrantes, que lançou o desafio à Equipa UNESCO e colaborou na logística desta atividade, o Presidente do Conselho Geral do Agrupamento, Eng. Ricardo Seabra e o Senhor Diretor do Agrupamento, Dr. Hermínio Marques, que no início da segunda sessão, proferiu palavras de gratidão ao orador convidado, sublinhando ser uma honra e um enorme privilégio a sua presença na Escola. Agradeceu, ainda, à organização, realçando que estas atividades enriquecem os alunos e a comunidade local, nas suas vivências, aprendizagens e memórias.

Em duas sessões, destinadas, respetivamente, às turmas de 5º e 6º anos e 7º e 8º anos, o artista gráfico foi inexcedível na apresentação do seu trabalho, com destaque para a história do humanista de Cabanas de Viriato, que considera um herói digno de homenagem e de reconhecimento, devendo a sua memória ser perpetuada, pelos valores que representa.

O Mestre, incansavelmente, mostrou, sem artificialismos, de forma próxima e com simplicidade como se faz uma história de Banda Desenhada. A explanação dos vários passos, com enfoque nas pesquisas realizadas, no contexto artístico/ temporal, nos processos da criação, que vão desde o ato de escrever e desenhar, à montagem das histórias/narrativas até chegar à obra final saída da gráfica, como o artista prefere designar de “história aos quadrinhos”, encantaram os presentes.

     Os conhecimentos foram transmitidos numa atmosfera envolta de silêncio, tal foi o interesse despertado! A perceção da presença de tão admirável artista, a possibilidade de tocar/manusear alguns originais realizados e doados para acervo do Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem, na Amadora, encontrando-se na Bedeteca desta Cidade, consciencializou os presentes do privilégio deste encontro, captando a atenção da numerosa plateiaemotiva e motivadora, que no final de cada sessão colocou questões pertinentes ao mestre, às quais respondeu sem se poupar a esforços.

    De entre algumas questões, ficou desvanecida a ideia da subvalorização do trabalho artístico, do ato de criação e do próprio artista, refletindo todo o processo moroso de meses de trabalho “atrás da cortina” subjacente à obra artística.

     A arte é um dos Valores Universais, nas suas várias vertentes, é através dela que temos acesso a um estudo diversificado sobre o pior momento vivenciado da história da humanidade, o Holocausto. O desenho, através dos diários gráficos, a música, a pintura, a fotografia entre outros, foram e são uma importante ferramenta de registo e memória que nos deve educar para não esquecer.

    Assim, e nesta mesma filosofia de perpetuar valores e assegurar a memória futura, a coordenadora do projeto UNESCO, informou que as pranchas em tamanho A3 do livro em epígrafe, foram gentilmente disponibilizadas pelo Mestre José Ruy ao projeto UNESCO do nosso Agrupamento, dinamizado pelas docentes Dores Fernandes e Josefa Reis para a exposição patente nesta biblioteca, e como proposta do projeto, este material gráfico ficará na Escola Básica Aristides de Sousa Mendes, em homenagem ao seu patrono. Assim, a Coordenadora do projeto UNESCO propôs que os painéis passem a integrar o património da escola, num mural a ser colocado em local a definir, acção que foi autorizada pelo Sr. Diretor do Agrupamento, Dr Hermínio Marques, que referiu ser honroso possuir no Agrupamento essa exposição permanente.

No final, foi realizada uma sessão de autógrafos do livro que conta a história de Aristides de Sousa Mendes, seguindo-se ao momento de convívio com o autor, num lanche oferecido pelos professores, a visita guiada ao “Tributo ASM- 2004” no espaço exterior da escola, tributo composto por 10 elementos escultóricos que traduzem a vida de Aristides de Sousa e Mendes e ainda à Casa do Passal, futuro Museu da Consciência.

O balanço é muito positivo, os alunos revelaram um vivo interesse pela palestra e manifestaram uma conduta de grande civismo e respeito pelas regras. O êxito desta atividade ficou a dever-se novamente a todo um trabalho de cooperação, que não podemos deixar de enaltecer. A todos os intervenientes – direção, equipa da biblioteca e da coordenação do estabelecimento, professores e assistentes operacionais - que não se pouparam a esforços na concretização deste evento, um grande Bem-Haja.

A Equipa UNESCO, Dores Fernandes e Josefa Reis

Fotos: Josefa Reis

Ler 194 vezes
sexta, 29 junho 2018 09:06 In Notícias AECS