Oferta formativa 2018/2019

  • Clique para saber mais...

  • Clique para saber mais...

ACOLHIMENTO DO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DAS INDÚSTRIAS DA MADEIRA E MOBILIÁRIO

No passado dia 11 de maio, ao final da tarde, um grupo de cerca de cinquenta formandos, do Centro de Formação Profissional das Indústrias da Madeira e Mobiliário de Lordelo (concelho de Paredes), visitou a Casa do Passal, acompanhados pelos seus formadores. Este Centro de Formação faz parte da Rede de Escolas Associadas da UNESCO, tal como o nosso Agrupamento, e foi no âmbito de uma parceria recentemente estabelecida, que acolhemos o grupo, junto da casa de Aristides de Sousa Mendes, com a habitual colaboração do Dr. Luís Fidalgo, membro da Fundação Aristides de Sousa Mendes.

A docente Josefa Reis dirigiu umas palavras de boas-vindas ao grupo, apresentando os restantes membros da comitiva de receção e entregou um flyer, o qual contém uma resenha sobre Aristides de Sousa Mendes e sobre o património local, documento emblemático do projeto Dever de Memória. Já a Coordenadora do Projeto UNESCO, Dores Fernandes, no espaço exterior da Casa, proferiu uma breve abordagem sobre a ação de salvamento do Cônsul, no contexto do holocausto nazi, ao passar vistos a 30 mil pessoas, em Bordéus, referindo-se, ainda, ao estilo arquitetónico da casa e às recentes obras de consolidação das paredes e cobertura.

Seguiu-se a visita ao interior da Casa, onde, no hall de entrada, o Dr. Fidalgo destacou a bondade e o espírito altruísta de ASM, que pondo em perigo a sua carreira e a sua vida desobedeceu à Circular 14, pelo que foi duramente penalizado, assim como a sua família, tendo morrido na miséria. “Este ato heróico coloca-o ao nível dos grandes defensores dos Direitos Humanos, orgulha o nosso país e a nossa região”, concluiu o anfitrião.

O programa da sua visita de estudo incluía, também, o Núcleo Museológico Fronteira da Paz - Memorial aos Refugiados e ao Cônsul Aristides de Sousa Mendes, em Vilar Formoso e a vila de Almeida. No entanto, apesar da longa jornada, o grupo revelou grande interesse e curiosidade em conhecer a história do Cônsul, tendo enaltecido a ação deste humanista, e colocado questões pertinentes acerca do futuro da Casa.

Foi um enorme gosto receber mais este grupo em Cabanas de Viriato, iniciativa que vai de encontro aos objetivos do projeto que abraçámos, como “embaixadoras da causa Aristides de Sousa Mendes”, missão que continua a encher-nos a alma.

Dores Fernandes e Josefa Reis
Fotos: Josefa Reis

Ler 105 vezes
segunda, 04 junho 2018 09:30 In Notícias AECS